Para o melhor pai do mundo

Como é difícil escrever sobre quem amamos. É uma tarefa difícil demais, mas decidi arriscar e não deixar passar a oportunidade de ter registrado todo amor e toda admiração que tenho pelo meu pai.

Meu pai se chama Cícero, 52 anos, e é, sem dúvidas, uma das pessoas mais carismáticas que conheço. Sério e não é para menos. Gordinho e com um sorriso de orelha a orelha que contagia a todos. Falo com base em fatos, não é só amor de filha não (risos).

Ele cativa as pessoas de primeira e, até o momento, quando me refiro a ele só escuto “nossa, como seu pai é legal, simpático etc”.

Mas também como não gostar de uma pessoa tão agradável? Que de manhã cedo já está super disposto e com o já conhecido sorrisão. Uma pessoa que nem precisa dizer que está feliz porque sua expressão já entrega. E como entrega. Seu rosto se ilumina como se a conquista fosse sua. E, para falar a verdade, também é. Tudo que consegui até o momento tem uma grande parcela dele e de minha mãe.

Os conselhos, as broncas, tudo contribuiu para a mulher que me orgulho de ser hoje. Então, só tenho que te agradecer pai por ser essa pessoa linda por dentro e por fora, por ser tão inteligente e engraçado e, principalmente, por esse pensamento positivo que sempre acredita que o melhor vai acontecer.

Obrigada por acreditar no meu potencial mesmo quando eu mesma fico em dúvida. Obrigada pelos conselhos de maquiagem e roupa que, mesmo sem eu perguntar às vezes, são sempre úteis (risos). Por ter sempre as melhores poses nas fotos.

Obrigada por ser essa pessoa tão boa e autêntica e por me ensinar a ser assim. Pela parceria, paciência em lidar comigo e minhas irmãs e pela sensibilidade de sempre.

Te amo demais, demais e te desejo o melhor sempre. Que Deus te ilumine sempre mais, dê muita saúde e que o senhor consiga fazer tudo que te deixa feliz. Cuidar das suas plantas, conversar, conhecer coisas novas etc.

Conte sempre comigo, te amo!