Tratamento e reciclagem de lixo na Alemanha

Artigo da Gazeta do Povo publicado em 06/03/2014 por Katia Brembatti

Aqui na Alemanha o tratamento e separação do lixo para a reciclagem é bem avançada. Venho de Curitiba que, no Brasil, é uma das cidades que tem um dos melhores trabalhos de separação e reciclagem do lixo. Já estava acostumado a separar o lixo do “lixo-que-não-é-lixo, mas aqui eu vi que isto poderia alcançar outro nível.

Aqui na minha região contamos com 6 categorias de lixos para separar, cada um com seu tratamento para o descarte e também durante a reciclagem:

  • Papel, Cartolina e Papelão;
  • Embalagens plásticas e metálicas;
  • Lixo orgânico (restos de alimentos e plantas);
  • Lixo grande (itens grandes demais para serem coletados no serviço comum), eletrodomésticos e eletrônicos, em geral;
  • Contaminantes químicos e outros poluentes;
  • Vidros e garrafas PET
  • Tecidos e roupas
  • Outros resíduos (lixo que não pode ser reciclado, pequenos tecidos, borracha e papel sujo);

Cada categoria de lixo tem uma forma diferente de descarte e datas diferentes para sua coleta. Quando chegamos à cidade e nos registramos na prefeitura recebemos um manual do lixo com todas as explicações, em Alemão é claro, e todo calendário de coleta do ano. São 52 páginas para ler e aproveitar.

Papel, cartolina e papelão

Descarte de papel (imagem da wikipedia)

Papel, cartolina e papelão (PPK — Papier, Pappe und Kartonage) são itens de fácil reciclagem (em comparação com eletrônicos, por exemplo), mas representam economia de energia, água e vários produtos químicos que são usados na confecção do papel a partir de celulose, além do processamento da celulose.

Uma vez por mês são recolhidos estes dejetos.

Podem conter

  • Cartolina, papelão e papelão corrugado (aquele ondulado de que muitas caixas são feitas);
  • Jornais, revistas, catálogos e brochuras em geral;
  • Cadernos, cadernetas, agendas, papéis de escritório e impressoras;
  • Livros
  • Papel rasgado e/ou picado (embalados separadamente em sacolas plásticas transparentes)

Não devem conter

  • Papel carbono, papel térmico ou papel carbonado
  • Pastas de papelão ou papel grosso
  • Livros de capa dura
  • Restos de papel-de-parede
  • Papelão ou cartolina, molhada ou úmida (risco de contaminação por míldio — um fungo)
  • Papel sanitário
  • Embalagens de transporte ou secundárias

Embalagens de vários tipos

Sacola amarela, ou Gelber Sack (imagem da wikipedia)

As embalagens plásticas e metálicas podem ser recicladas de maneira diferente. Devido à várias leis e regras sanitárias, a reciclagem de embalagens necessita de tratamento especial para evitar contaminação com bactérias, fungos e outros tipos potencialmente patogênicos.

Aqui há uma “sacola amarela” especial para o descarte de embalagens, materiais plásticos e metálicos (sem papel, papelão e vidros). Estas embalagens não devem conter restos ou sujeira.

Podem conter

  • Embalagens de metal, plástico ou ambas (remédios, carnes, queijos)
  • Latas de bebidas e comida (devidamente limpas e vazias)
  • Plásticos que envolvem ou fecham embalagens
  • Isopor e outras categorias de poliestireno
  • Tetra-pack e similares

Não deve conter

  • Papel, papelão e cartolina
  • Vidros
  • Embalagens sujas e/ou com resíduos

Lixo orgânico

Aqui eu vi muita diferença. Em Curitiba, estávamos acostumados a colocar o lixo não-reciclável todo numa embalagem só, assim é praticamente impossível separar lixo comum do lixo orgânico. A compostagem é muito utilizada aqui na Alemanha, sendo assim, esta forma de separação impulsiona ainda mais esta prática.

A compostagem exige uma separação bem seletiva destes dejetos, mas é extremamente útil para plantações, jardins e hortas. Meus amigos biólogos e agrônomos podem me corrigir, mas imagino que não haja forma melhor de se adubar e melhorar os nutrientes da terra para as plantas.

Filtro do container para material orgânico (imagem da Wikipedia)

Para evitar o odor destes resíduos e conservá-los de forma higiênica, os engradados que são usados são especiais, pois contém filtros que impedem o bolor e absorvem o odor, além de ter seu plástico revestido com material bactericida para cuidar da higiene.

O plástico é feito e revestido com Triclosan para prevenir a adesão de bactérias e fungos. O filtro na tampa é feito com fibras de coco e microorganismos que eliminam o odor e absorvem esporos de fungos numa película de água. Este filtro precisa ser trocado de dois em dois anos e o sistema todo garante que a coleta possa ser feita a cada quinze dias sem apresentar problemas de higiene, saúde ou mesmo de perder as características boas para compostagem.

Claro que esta forma de coleta e armazenamento necessita de certos cuidados, a saber:

  • Coletar o resíduo diretamente na cozinha, de preferência num contêiner selado para evitar mau cheiro, moscas e vermes
  • Manter o contêiner seco. Pode ser usado papel de jornais ou outros papéis absorventes, para embalar e/ou revestir o recipiente
  • Na ausência de ar, o resíduo orgânico vai começar a apodrecer e/ou fermentar. Uma boa mistura de resíduos de cozinha e jardim garantem uma boa aeração
  • No verão, guarde o resíduo na sombra. No inverno, proteja da geada e do frio, para que o conteúdo não congele
  • Periodicamente limpe o contêiner. Dê preferência para água da chuva ou água de torneira. Nenhum produto especial é necessário
  • Se, mesmo assim, os resíduos tiverem com odor forte, misture pedra moída no fundo do recipiente

Podem conter

  • Resíduos de cozinha como: vegetais, frutas (até mesmo tropicais e cítricas), saldas, pequenas quantidades de restos (massa, cascas e miolos de pão), pó de café, chá (com o filtro e saquinho), papel-toalha, papel limpo amassado, caixas de ovos de papel
  • Resíduos de jardinagem como: flores (secas e comuns), resíduos de plantas, sementes, pequenas árvores e arbustos, folhas, grama cortada e resíduos de vasos de flores e de janela

Não deve conter

  • Resíduos líquidos (sopas, molhos, sucos e leite)
  • Óleos e gorduras
  • Ossos e cartilagens
  • Cinzas e bitucas de cigarro
  • Borracha, cortiça, tecidos e couro
  • Remédios e cosméticos
  • Pedra, areia, argila, cerâmica e porcelana
  • Pó e sujeira aspirada (conteúdo de sacos de aspirador)
  • Animais mortos, fezes ou sujeira de animais
  • Fraldas e outros produtos higiênicos
  • Sacolas plásticas (mesmo as biodegradáveis)

Lixo grande, eletrodomésticos e eletrônicos, em geral

O lixo é considerado grande quando seu tamanho impede a coleta no serviço comum por caminhões de lixo (malas, móveis e outros itens grandes). Assim como os eletrodomésticos e eletrônicos, o lixo grande é coletado num pedido especial que cada residência pode fazer uma ou duas vezes por ano (não tenho certeza).

Os produtos eletrônicos e eletrodomésticos são coletados sob uma taxa de 20 Euros por unidade descartada e os itens grandes precisam ter a coleta agendada.

Entram nesta categoria também: pneus, resíduos de construção ou reforma, pedaços grandes de metal,

Contaminantes

Esta categoria é bem interessante porque ela abrange itens que representam riscos para o meio-ambiente e/ou para as pessoas no processo de reciclagem. Geralmente são poluentes, produtos químicos, solventes, tinta, cola, óleo mineral, baterias e pilhas, venenos e pesticidas, são exemplos de contaminantes.

Aqui há um tratamento diferenciado para cada categoria de contaminante, por exemplo: pontos de descarte de baterias e pilhas, de celulares usados, pontos para descarte de óleo mineral e lubrificantes, pontos para descarte de pneus usados, químicos e solventes tem o seu próprio ponto de descarte, etc.

Vidros e garrafas PET

Separação de vidro transparente, verde e marrom — imagem de Manfred Antranias Zimme

O vidro é um material de fácil reciclagem se estiver devidamente separado. Para facilitar o processo, aqui há contêineres para depositar os três tipos principais de vidros que encontramos em potes e garrafas: transparente, verde e marrom.

Aqui não entram vidros especiais, lentes, porcelana ou materiais vitrificados, apenas vidro de garrafas e potes.

Máquina de venda reversa para o Pfand de garrafas nos mercardos

Uma boa parte das garrafas PET e algumas garrafas de vidro são coletadas diretamente nos supermercados e alguns centavos são creditados para o uso no mercado ou para trocar por dinheiro no caixa.

Este processo, chamado Einwegpfand (Depósito de uso único) ou somente Pfand, consiste numa máquina de vendas reversa. Esta máquina recebe a garrafa do cliente, soma o valor total e, quando o cliente finaliza a operação, emite um cupom no valor recebido (25 centavos por garrafa PET). Este modelo é usado apenas para garrafas de produtos que foram consumidos apenas uma vez.

Símbolo presente em embalagens aptas para o Pfand (imagem da Wikipedia)

A garrafa deve conter um símbolo especial no rótulo e o código de barras do produto deve estar presente na garrafa (a garrafa e o rótulo não podem estar danificados).

Tecidos e roupas

Tecidos e roupas tem um contêiner especial de coleta (aqui na minha região geralmente eles estão juntos dos contêineres de coleta de vidro). Aqui são descartadas roupas usadas e tecidos (geralmente não restos e retalhos, mas produtos feitos de tecidos como tolhas, lençóis, etc.). Muitas vezes tem um ponto especial de descarte de sapatos e tênis junto.

Estes itens, pelo que entendi, são separados, limpos e preparados para a doação e uso por necessitados ou doentes. Me pareceu que a cruz vermelha ou o exército da salvação fazem este serviço social, não tenho certeza.

Outros resíduos não recicláveis

Após esta longa lista de itens que tem separação e tratamento diferenciado, tudo o que resta são restos de sujeira, pó, areia ou terra que fica nos sapatos além de borracha, tecido, enfim, tudo o que você não consegue por nas categorias anteriores.

Estes itens são o lixo comum, geral, ou lixo de restos (Restmüll) como é chamado aqui e eles não podem ser reciclados ou retornados à natureza com compostagem.

Este pretende ser o primeiro de uma série sobre a vida na Alemanha. Críticas, sugestões, correções e comentários são bem-vindos.

Twitter: @arlm
Página no Facebook: facebook.com/AlexandreRLMarcondes
Instagram: @alexandremarcondes
Snapchat: snap.arlm

C#, iOS, Android Developer & Polymath Aspirant

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store