Até quando alguém diz que “foi só uma brincadeira” é provavelmente uma verdade que só virou brincadeira porque você se ofendeu.
Justifique seu preconceito aqui
Gabriel Martins
9635

Penso que o limite do humor (tema superbatido… mas inesgotável!) seja sempre o cuidado com o outro. Não sabemos como o que escrevemos afeta os leitores, embora nos policiemos para construir argumentações sem ferir sensibilidades. Quando tenho dúvida se sou ofensivo ao invés de assertivo, eu procuro alguém que poderia se ofender com o que escrevi e peço para que leia honestamente. Se ela considerar ofensivo, eu reescrevo mesmo que não concorde.

Ofender não é engraçado, muito menos inteligente. Logo, se foi uma “brincadeirinha” e não teve graça, é maduro ser humilde e desculpar-se.

É isso.