Arthur Leopoldo Dias Leite Antunes Maciel

Olá Pessoal,

Tudo bem?

Sou Arthur, produto da união entre uma artista plástica, Tereza, e um economista, Lourival. Criado por uma mãe solteira na mesma casa que Laura, tão irmã quanto Letícia, Sofia, Gabriela, Pedro e Valentina, frutos de outras uniões de Lourival. Sim, é confuso. Totalizamos sete filhos e três casamentos, muita união, brigas e amor. Acho interessante e importante ressaltar que sou o quinto filho, com quatro irmãs mais velhas.
 Enfim, a questão é quem sou eu, mas é impossível para mim pensar em responder essa questão sem pensar na minha família. A mesma me ensinou na prática, desde pequeno, sobre diversidade. Como dito, somos sete, mas somos todos muito diferentes, apesar de unidos. Toda essa estrutura familiar, somada a educação formal dentro de um colégio construtivista e uma educação muito presente dentro de casa são os meus principais pilares como pessoa. 
 Sou alegre e positivo. Adoro estar com outras pessoas assim como estar só comigo. Sou criativo, porém muito prático. Sou sonhador, mas tenho os pés no chão. Sou a mistura entre uma artista e um economista.

Estou na constante busca do crescimento pessoal. Acredito que quanto mais você evolui nesse aspecto, mais você ganha em outros campos, como profissional, amoroso e etc… Então, carrego alguns momentos de orgulho comigo, principalmente aqueles onde levo algum aprendizado.

Em termo profissionais, existe uma história simples que me orgulha. Meu primeiro estágio foi no setor de planejamento financeiro. Como uma espécie de teste, no meu segundo mês, foi exigido que eu elaborasse uma apresentação sobre o cenário macroeconômico brasileiro, todo produzido em inglês, que seria apresentado ao CFO, que tinha uma fama de ser extremamente duro. Eu imagino hoje um estagiário, em seu primeiro emprego da vida, lidando com um desafio desses. É algo, no mínimo, interessante. Me dediquei muito ao trabalho. Apresentei. Alguns minutos depois a gerente sênior da área me chama para conversar em particular e me faz elogios dos quais me orgulho até hoje. O resultado foi o relacionamento pessoal e profissional com o CFO de uma empresa de bilhões de reais, que tinha dezenas de pessoas abaixo e vinha discutir sobre economia em minha mesa. Enfim, de forma muito simples, apesar de ter tirado um grande aprendizado de todo esse processo, aprendi que a dedicação pode compensar. Hoje, tenho uma paixão por desafios.

Olhando por um aspecto mais pessoal, passei por muitas dificuldades na transição entre o ensino fundamental e o ensino médio. Acho que de alguma forma por ser representativo de uma mudança de ciclo. Eu vivia uma certa crise de ansiedade e pânico, que me travou em vários aspectos. Ao fim do segundo bimestre, minha mãe foi chamada ao colégio para uma conversa, eu estava muito próximo a reprovar de ano. A partir de então, depois de muita conversa e suporte de minha mãe, decidi enfrentar o problema de frente e superar tudo aquilo. Trabalhei minhas emoções junto à uma profissional e dei duro nos estudos. Ao fim do ano fui aprovado direto em todas as matérias e me sentia muito bem comigo mesmo. Me orgulho de ter me superado, de ter acreditado em mim e ter sido o grande autor da minha vitória. Por mais que seja uma história distante, é algo que carrego sempre comigo. 
 De uma forma geral, tenho grande orgulho de ser inquieto. Tenho orgulho de aos 19 anos ter gasto meu dinheiro para uma viagem de dois meses por conta própria. Tenho orgulho de ter saído de um trabalho estável e bem reconhecido para buscar novos desafios. Por fim, me orgulho de sempre levantar a cabeça, mesmo quando tropeço.

Voltando a falar um pouco mais minhas características, acho uma tarefa um pouco complicada me descrever à ótica dos outros. Mas acredito muito que eu seja visto como um grande amigo. Eu adoro estar com pessoas e sou naturalmente comunicativo, o que torna muito fácil me relacionar com qualquer um. É normal me encontrar conversando com pessoas de todas as tribos, eu me enquadro muito bem em todos os meios sociais por ser uma pessoa muito aberta.

Muito provável que eu seja visto meio como palhaço, por que estou constantemente fazendo piadas e mexendo com os outros, obviamente de uma forma educada e não excessiva. O humor bem-intencionado, buscando agradar o próximo, é uma das minhas principais características. Entretanto, todos que me conhecem me enxergam como uma pessoa séria, num sentido de comprometimento, nas horas em que isso é necessário. Sou reconhecido por ser esclarecido, fiel, comunicativo, de bem com a vida…

Muitas das minhas relações de amizades foram construídas em torno das coisas que mais amo fazer. Sou carioca e morei a vida toda perto da praia. Pronto. Surfista jogador de Altinha. Poucas coisas são tão gratificantes quanto estar na praia com seus amigos, jogando bola e pegando onda. Além de tudo, há aqueles momentos em que podemos juntar tudo isso em uma viagem. Meu deus, poder viajar, estando em contato com uma outra cultura, outras pessoas, outras formas de natureza e praticar um esporte pelo qual você é apaixonado, é algo indescritível. Infelizmente, ou felizmente, essas são atividades que dependem de condições da natureza e por isso não podem ser exercidas com tanta constância. 
 Nesse meio tempo me ocupo com cinema. Sou apaixonado por cinema e teatro, atividades onde eu de fato “perco” um certo tempo, lendo e pesquisando e montando minha coleção de filmes. É algo, para mim, extremamente prazeroso tomar um chope e conversar sobre o tema com alguém que compartilha desse interesse. Além disso, flerto muito com culinária. Comer é muito bom, mas ter a conquista da preparação e depois de tanto esforço, agradar aos outros ou a si mesmo com uma boa refeição, é muito legal.

Esse sou eu em uma Surf Trip em Bocas Del Toro, Panamá — (Certamente estava usando Sundown 50)
Por que Trainee J&J? O que você busca em uma carreira?

Estranho seria não querer fazer parte da J&J. Como dito por vocês “A Johnson & Johnson está presente na vida de muitas pessoas! Do nascimento aos últimos dias, são tantos os momentos compartilhados que a nossa história é também um pouco da sua história.” Apesar de ter como objetivo final o sucesso profissional, eu busco proposito. Contribuir para vida das pessoas é algo muito importante para mim e essa é uma empresa que impacta milhares. Eu mesmo já consumi e continuo consumindo produtos desenvolvidos pela marca, que ocupam um papel fundamental para manutenção da vida social.

Além disso, é uma empresa de projeção global, com receitas e modelos de negócios totalmente vencedores. Só no segundo trimestre de 2018 a empresa registrou um lucro de cerca de 4 bilhões de dólares e projeta fechar o ano com mais de 80 bilhões de dólares em vendas, sendo considerada a nona empresa mais valiosa do mundo. (Não consigo encontrar um único motivo para não querer trabalhar aí)
 Suponho que os desafios são constantes e diversos, exigindo novas formas de se resolver problemas a todo tempo, o que justificaria a constante busca por desenvolvimento de novos líderes. Nesse sentido, me sinto totalmente enquadrado, buscando um intenso desenvolvimento profissional, cercado de desafios que me levarão ao meu melhor.

Como você gostaria de ser lembrado depois que não estiver mais aqui ou já estiver velhinho? Qual o seu propósito de vida?

Gostaria de ser lembrado da mesma forma como lembro daqueles que admiro. Em termos profissionais, tenho meus objetivos definidos e um desejo muito grande de atingi-los, mas se o meu grande legado será fruto de uma atividade profissional, eu não sei. Meu avó materno, a quem eu gostaria de ter feito menção anteriormente, foi um grande economista, com importantes contribuições para o segmento acadêmico, deixando para trás um enorme legado de realizações. Entretanto, o maior legado que ele pode deixar, pelo menos ao meu ver, foi sua integridade, seu propósito e seu caráter. Apenas um coisa me deixaria mais feliz que ser lembrado como alguém competente. Ser lembrando como alguém competente, mas que foi muito além disso, como meu avô Antônio. O que importa pra mim é a convicção de que fiz algo realmente relevante para a vida de outros. O verdadeiro legado que quero deixar, que a mim foi deixado, são valores