O mundo preenchido por luz e trevas

Estava lendo Criatividade S.A e divagando a respeito de uma consideração muito interessante feita no livro: a de que percebemos em média apenas 40% de tudo o que acontece, o resto é preenchido com nossas experiências, imaginação, padrões mentais. Isso significa que temos a ilusão de que vislumbramos toda “a verdade”, mas mesmo o presente e o passado são nebulosos a nossa memória; sempre veremos fragmentos do quadro, pintando o resto com nossas próprias cores. O mundo, dessa forma, sempre será preenchido com anjos e demônios que vivem em nossa mente, como se todos os fins fossem começo, como se toda beleza estivesse em qualquer desabrochar do tempo que finge existir.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.