Natureza Humana

carrego um conceito nas costas.

sou reprimida pela expectativa.

gostaria de poder construir minha própria definição de ser, costurar minha própria pele.

todos os dias encontro meios de existir nas entrelinhas porém nenhuma criatura jamais os julgaria suficiente, uma vida nas sombras.

corpo vivo em constante mudança, projeto e protejo.

palavras flutuam e grudam ao redor como um constante lembrete de tudo que devemos ser.

ser.

aparências pesam e afundam pontos de luz.

um coração que bate não é imposto a nenhuma expectativa.

lado de fora, exposto.

um mar de rostos e nenhum deles tenta nadar contra a corrente.

uma fuga em massa, verdades escorregadias se escondem onde nunca serão encontradas.

lâmpadas de apagam a cada segundo e antes que se perceba, o original está morto.

passos arrastados ecoam no vazio e as paredes de vidro nos impedem de ver mais ao longe.

lábios curvados para baixo que carregam consigo toda a amargura do mundo, o suposto destino irreversível.

a promessa de independência são gritos que desaparecem, somos ligados por cordas que vibram em um único tom.

ideias de revolução televisionadas por falta de opção, um último ato de coragem.

reconstrua o mundo

reinvente a si mesmo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.