Não gosto de frio

Sabemos pouco sobre a nossa mente
Estamos fadados à um só lugar?
Em quantas casas um coração mora?
Todos os riscos são uma maneira nova de aprender a acertar

Conheci muitas pessoas, e algumas me ensinaram o que eu não quero
Artificial, neon, dinheiro, “lacrar” a vida
Dispenso
Acho ótimo, engraçado, mas dispenso
Prefiro alguma coisa enfiada no canto de um livro
Ou de um casebre simples no interior
Nasci com alguma coisa estranha
Que talvez seja de poeta

Prefiro os mergulhos salteados nessa ordem
profunda
superfície
profunda
superfície
movimentando a calmaria
em ondas que são os dias

Prefiro pai de santo, Exu, os filhos de escravos,
os sábios da mata,
do que essa descrença branca
européia e assassina,
individualizante,
alienada pro que não se racionaliza

Prefiro o sol.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.