CARDINALS 28 X 3 JETS — Pós-Jogo

Arizona Cardinals e New York Jets fecharam na noite de segunda-feira a 6ª rodada da temporada 2016 da National Football League. E o jogo que prometia ser equilibrado se transformou em um domínio absoluto da equipe da casa, que agora tem 3 vitórias e 3 derrotas, e está em terceiro na NFC West.

ATAQUE

Carson Palmer

Após perder o jogo contra o San Francisco 49ers devido à uma concussão, Carson Palmer voltou a comandar o time do Arizona nesta segunda-feira. E, se Palmer não foi espetacular como costumava ser em 2015, conseguiu ao menos trazer a segurança que o ataque necessitava para fazer a roda girar.

Apesar do novo estilo de jogo de Palmer merecer comentários, iniciaremos nossa análise ofensiva com o destaque absoluto da equipe na temporada, o running back David Johnson.

David Johnson

Contra os Jets, Johnson correu para 111 jardas em 22 tentativas e anotou 3 TDs, além de ter recebido 3 passes para 27 jardas. Em 2016, ninguém na NFL tem mais jardas totais conquistadas que David Johnson, 833. Ele também lidera a NFL em TDs correndo (8), TDs correndo e recebendo (8), é o terceiro em jardas terrestres (568), e o nono em pontos marcados (48).

Ao que parece, finalmente a comissão técnica entendeu que o ataque tem que ser construído ao redor de Johnson. As chamadas ofensivas desta segunda foram mais neste sentido, sendo Johnson uma distração certeira para a defesa dos Jets, mesmo em situação óbvia de passe. Podem ser citados como exemplos os dois reverses bem sucedidos, playactions especialmente no último quarto, dentre outros.

Para ter um desempenho impressionante, David Johnson contou com o apoio da linha ofensiva, que apesar de não poder contar com seus dois principais guards, conseguiu em boa parte do jogo se impor contra a forte linha defensiva dos Jets.

De outro lado, a linha ofensiva não conseguiu proteger bem Carson Palmer. Apesar de não ter sofrido nenhum sack, Palmer apanhou bastante ao final das jogadas e sofreu bastante quando sob pressão.

Nessas ocasiões, Palmer acertou apenas 7 passes de 14 tentativas para 68 jardas, com um rating de apenas 64,0. É algo que pode ser preocupante no domingo, quando enfrentaremos possivelmente a melhor secundária da liga.

No jogo de segunda, Palmer foi sensacional nos passes intermediários (entre 10 e 19 jardas), acertando 9 de 10 tentativas, para 107 jardas e 1 TD para Michael Floyd. Mover as correntes gradualmente, sem tentativas de big plays a cada conjunto de descidas, é um estilo de jogo que casa mais com o ataque atual dos Cardinals, e Palmer demonstrou que está em ótima forma física e mental para jogar desta maneira.

DEFESA

Apesar de enfrentado provavelmente o pior ataque da NFL, a defesa foi sensacional na segunda-feira. Isso demonstra que finalmente o tão criticado coordenador defensivo James Bettcher tem conseguido fazer a defesa evoluir.

No jogo de segunda foram apenas 3 pontos cedidos, 2 turnovers forçados, 33 jardas terrestres cedidas, 205 jardas aéreas…

O grande destaque defensivo foi Chandler Jones, que apesar de não ter registrado nenhum saque e apenas 2 tackles, engoliu o ótimo LT Ryan Clady. Jones lidera o time em hurries com 8 em 6 jogos, e, jogando mais próximo da linha, tem tudo para agregar mais valor ainda para uma defesa que demonstra ser forte.

Outros destaques na linha defensiva foram Corey Peters e Calais Campbell, responsáveis pelo fraco desempenho do jogo terrestre dos Jets.

Já na segunda linha da defesa, os destaques ficam por conta de Deone Buccanon, que registrou 4 tackles e Alex Okafor, que registrou o único sack dos Cardinals no jogo, que foi sucedido por um fumble.

Na secundária, Patrick Peterson teve a ingrata missão de marcar Brandon Marshall e sofreu. Foram 3 recepções permitidas em 5 tentativas para mais 60 jardas, sendo duas recepções para Marshall. É o pior desempenho de Peterson na temporada 2016.

No corpo de safetys, os destaques vão para Tyrann Mathieu e D.J. Swearinger. Mathieu registrou sua primeira interceptação na temporada em uma jogada espetacular, além de ter evoluído na cobertura. Apesar de ter cedido 6 recepções em 9 tentativas, Mathieu teve um passe defendido e uma interceptação, resultando em um QB rating de apenas 47,2 quando lançado em sua direção.

Já Swearinger conseguiu um big hit vicioso e uma interceptação na end zone que resultou na reserva já anunciada de Fitzpatrick nos Jets.

SPECIAL TEAMS

Quanto menos se falar de special teams, melhor. Finalmente parece que encontramos um punter de confiança. Ryan Quigley chutou 5 vezes, com uma média de 40 jardas por chute, colocando os Jets para começar sua campanha 2 vezes dentro da linha de 20 jardas.

Catanzaro esteve perfeito em todas as vezes em que foi acionado (só extra points). Tendo em vista os fair catchs e o touchbacks, o time de retorno praticamente não foi exigido.

PRÓXIMO DESAFIO

Amanhã, as 22:30, Arizona Cardinals e Seattle Seahawks se enfrentarão pela 7ª rodada da temporada regular. O jogo é de suma importância para os Cardinals, que em caso de revés podem ver seu principal adversário pelo título da NFC West abrir uma boa vantagem de 2 vitórias e um jogo a menos.

Em outras palavras, domingo descobriremos se os Cardinals são de verdade.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.