Cinco vídeos para refletir sobre seus preconceitos

Uma seleção de vídeos para pensar criticamente sobre os mais diversos tipos de discriminação

Preconceitos na sala de aula

Uma das tradições antipedagógicas ainda enraizadas na escola são as mais variadas formas de discriminação. Os preconceitos raciais, de classe ou de gênero negam todos os esforços históricos pela construção de uma sociedade e de uma escola democrática, além de ofender o que há de mais substantivo na humanidade: a sua diversidade.

O preconceito inviabiliza o conhecimento porque o preconceituoso simplesmente se recusa a aprender com o diferente, justamente porque ele se acha superior. E ironicamente, é ele quem aprende menos.

Veja mais no vídeo.


Preconceito musical

Na primeira metade do século XX os conservadores brancos, das famílias tradicionais, diziam que o blues, o jazz, o samba e depois o rock’n roll não era música, mas apenas uma algazarra inútil de marginais, de bêbados e de gente vulgar que só falava de promiscuidade, bandidagem e drogas. Mais tarde, o punk e o heavy metal também foram recorrentemente estigmatizados como um lixo barulhento, infernal, decadente e imbecilizante.

Este vídeo é uma reflexão para velhos roqueiros conservadores que reproduzem, principalmente em relação à música negra contemporânea, os mesmos preconceitos que já sofreram. Veja mais no vídeo.


Homofobia

Fundamentalistas conservadores que querem impedir o direito de casamento homoafetivo dizem que defendem a família cristã de acordo com os ensinamentos da Bíblia. E aí, para argumentar sobre a verdade de suas convicções, eles citam alguns trechos selecionados no Velho Testamento. Mas a Bíblia é repleta de histórias em que poligamia, escravidão sexual, estupro e incesto são liberados. E aí? Veja mais no vídeo.

Conservadorismo

Uma das distorções mais lamentáveis que a gente tem visto nas redes sociais é essa quantidade alarmante de jovens conservadores, reacionários, homofóbicos e misóginos. O que dizer a eles? Veja no vídeo.


Preconceito racial

Da abolição da escravidão às cotas raciais, as lutas pela liberdade começaram há séculos e ainda não foram concluídas. Ainda há um longo caminho para o fim da discriminação racial. Conheça um pouco dessa história no vídeo.


Gostou dos vídeos? Inscreva-se no meu canal no YouTube! ;)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Andre Azevedo da Fonseca’s story.