Ano novo e vida nova precisa de mente nova

Para ter resultados diferentes do ano passado precisamos reprogramar e aprender como funciona nossa mente para que ela trabalhe a favor dos resultados que desejamos.

A todo o momento estamos tomando decisões que influenciarão nossas vidas por períodos muito mais longos que 365 dias. Nos próximos 5 dias publicaremos insights para evitar armadilhas que nos atrapalham e nos desviam do nosso caminho rumo nossas metas. Elas são valiosas seja qual for sua meta: financeiras, saúde, profissional e etc.Começaremos pelo o viés da sobrevivência, para que neste novo ano que se inicia, você não seja iludido pela armadilha do sucesso alheio.

Você abre seu computador, liga a TV, ouve no radio, está todo mundo falando sobre aquela pessoa de sucesso. Tantos milhões de discos vendidos, de dólares na conta, de amigos no instagram, e uma fórmula mágica capaz de fazer o mesmo por você, SÓ QUE NÃO.

Somos levados a acreditar que para termos sucesso devemos focar em 0,0001% de pessoas, empresas e casos de sucesso, a armadilha da nossa mente é não considerar a fatia dos fracassados, muito maior que a dos bem sucedidos. Pense que para cada caso de sucesso há um cemitério de fracassados que seria interessante visitarmos de vez em quando, principalmente para aprender com eles.

Seguir o caminho de outra pessoa não significa que você terá o mesmo resultado que ela. Geralmente quando olhamos uma pessoa bem sucedida não conseguimos enxergar nenhum fracasso pelo qual ela já possa ter passado…é uma ilusão de nossa mente.

Um dos maiores males quando traçamos uma meta é a desistência quando surge uma pedra no caminho, o viés de sobrevivente nos ajuda a desistir, pois quando olhamos para os bem sucedidos não conseguirmos enxergar as pedras.

É importante visitar os fracassados de vez em quando, muitas vezes eles estarão percorrendo o mesmo caminho de alguns poucos bem sucedidos, o sucesso nunca se repete…faça a sua própria história com o máximo de referências que puder e Boa Sorte!

.j-t�%إ

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Bárbara MO Santos’s story.