O carrossel

das contribuições do passar dos anos, talvez a mais consistente seja o aprendizado de que tudo (realmente) tá em constante movimento, ‘o carrossel nunca para de girar’. seja quando as coisas vão bem, seja quando não vão: os dois estados são passageiros. a importância de manter a calma e a paz em cada fase da vida é o que de mais palpável o tempo (me) ensina.

e quando se consegue internalizar isso, as atitudes eventualmente ‘prejudiciais’ dos outros sobre nós – as pequenas maldades, até – magicamente perdem a eficácia que antes tinham. é como se o conhecimento sobre o poder do tempo blindasse o nosso coração de tal forma que só fica aquilo que soma, o que tenta diminuir não consegue mais espaço e se dissipa de uma forma natural.

os dias seguem sendo felizes e tristes, o que muda é a forma como a gente aprende a se relacionar com cada um deles.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.