Sociologicamente, sociedade significa a “associação amistosa com outros”, Isso representa o conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes, e que interagem entre si constituindo uma comunidade.

Mas conseguimos dar nosso jeitinho. Fizemos nossa adaptação.

Sociedade é a “associação amistosa comigo e comigo mesmo”, é o conjunto de pessoas que possuem seus propósitos, gostos, preocupações e costumes, e não interagem com os demais para constituir uma comunidade.

Comunidade é um conjunto de pessoas que se organizam sob o mesmo conjunto de normas, geralmente vivem no mesmo local, sob o mesmo governo ou compartilham do mesmo legado cultural e histórico. E quanto a isso, estamos bem, comunidade é comunidade mesmo, ainda não adaptamos essa questão.

O individualista escolhe o candidato baseado na adaptação da sociedade. Quer benefícios individuais em detrimento dos benefícios sociais para a comunidade. Escolhe pensando em arrumar um emprego para um cargo que não teria condições de disputar o merecimento com outros. E o termo ‘trabalho’ tem muita semelhança com a origem do latim ‘tripaliare’, que curiosamente, era o nome de um instrumento de tortura usado contra escravos e presos. Tipos de escolha assim nos deixam escravos e presos ao político. De nada mais podemos reclamar. “Mas que se dane o outro, eu quero meu emprego”.

Ao final, o mesmo individualista, no alto de sua participação política avalia um governo pela régua dos benefícios sociais para a comunidade. Concedeu aumento salarial para a categoria X? Então é bom. Não deu? Então é ruim! Aumentou o salário mínimo? É bom! Não aumentou? É ruim.

Written by

Novato no gosto pela filosofia e economia

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store