O que me faz mudar

Mudar é o que mais me atrai e, consequentemente, o que mais acontece comigo.

Pra mim é estranho ver como certas pessoas, com o passar de anos, continuam as mesmas, cometendo os mesmos erros, caindo nas mesmas atitudes, vícios, gostos, sem ter consciência de que o novo pode mudar seus dias e até suas vidas!

Então essas pessoas se queixam do que não está bom, mas não fazem nada para mudar. E, às vezes, parecem não ver nada de errado em suas vidas estagnadas.

Não acho mais fácil nem sequer agradável permanecer na zona de conforto, pois sempre mudei — de morada, visual, amigos, amores, gostos, interesses — , então pra mim mudar é algo natural e mesmo agradável.

E o que me faz mudar?

O cansaço do velho e o consequente gosto pelo novo é o que me move às mudanças, a dizer “Chega de mesmice!”, a partir para o “desconhecido”.

Que tal um novo corte de cabelo? Um novo estilo de vestir?

Que tal estudar em uma área diferente da sua? Ou descobrir um novo hobby?

O lugar onde você está lhe incomoda? Já pensou em mudar — de casa, emprego, pensamentos, atitudes?

Ah, mas não vai ser fácil

Ninguém disse que seria. E permanecer na mesma nem tampouco pode ser fácil também.

Antes de dizer que algo é impossível, inatingível ou improvável tente. TENTE.

Ah! Antes de mudar qualquer coisa em sua vida mude, em primeiro lugar, seu pensamento. Desligue o interruptor do “não vai dar certo” e ligue o interruptor do “vou mudar para ver o que consigo de bom com isso”.

Dito isso, desejo ardentemente que, a cada dia meu (e seu) nesse planeta, mais e mais pessoas despertem para ver a imensa quantidade de belas oportunidades que a vida tem a lhes oferecer se elas decidirem dar o primeiro passo — que é mudar.