O MEU CORAÇÃO

Integro, uno, torno inteiro. 
 Não importa se é feio, é real. 
 Aqueço, aqueço, aqueço. 
 Ele pulsa. Só preciso sentir, me nutrir. 
 Agora que sinto, posso brincar. 
 Não preciso ter cuidado. 
 Tanto cuidado! 
 Não preciso enfeitar. Ele é meu. 
 O meu coração é MEU.

Com amor,

Bárbara Eiras

Leia mais…
 Facebook: Reflexões Terapêuticas
 Medium: https://medium.com/@barbaraeiras

Texto escrito em junho de 2017