A dor precisa ser sentida.

Sempre falei isso. Pra mim, nunca foi tão claro que precisamos de alguma forma externizar o que nos inferniza.

Parece que estamos em um momento no qual nos cobram felicidade mesmo quando não a sentimos. Quem está triste é chato. É “muito pra baixo”. É aquele que “passa uma energia ruim”.

Nos sentimos obrigados a estar com um sorriso no rosto 24hrs por dia, quase como se fossemos máquinas e não seres humanos que sentem, sofrem e vivem.

Em que momento da vida as pessoas se esquecerem que a tristeza é um estado momentâneo igual a felicidade?

O meu conselho pra você que está passando por um momento ruim é: Viva-o. Não guarde essa tristeza em algum lugar obscuro dentro de si. Devemos guardar apenas coisas boas. As ruins nós jogamos fora.

Ouve aquela música triste, se isola, chora. Permita-se sentir qualquer tipo de coisa que sua alma clama. Faça o necessário para que tudo de ruim seja sentido e superado.

Nuvens carregadas precisam desabar para que seja possível enxergar o sol novamente. Mentes sufocadas não permitem a leveza que necessitamos para nos sentir bem. Mentes sufocadas geram insegurança, ansiedade e medo.

Cuide de sua mente e cultive apenas aquilo que te faz feliz. Dormir chorando é permitido sim. Quantas noites for necessário. Só saiba que tudo passa e tudo acaba, inclusive sua dor.

Todo dia é dia de começar novamente.

Todo dia é dia de se reinventar.

Todo dia é um novo dia.

Quantas vezes o mundo já não acabou para você e o sol voltou a brilhar no dia seguinte?

Permita-se viver. Permita-se sentir. Mas saiba que, não importa o quão forte seja a tempestade, uma hora ela tem que acabar.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.