Engraçado.

Se tem uma coisa que eu tenho certeza na vida é que o mundo dá voltas. Tudo muda, tudo se reconstrói.

O que nunca esperamos são as voltas que retornam pro mesmo lugar. As mesmas atitudes, os mesmos erros, as mesmas dúvidas e, às vezes, até as mesmas pessoas.

Eu acredito plenamente que cada um possui dentro de si uma essência única que nunca vai mudar, apesar de qualquer experiência. Essa essência faz de nós, nós mesmos.

Estamos tão acostumados com a mudança que nem percebemos a forma ligeira com a qual ocorre. Em 1 semana somos capazes de amar, odiar, brigar, abraçar, querer perto, querer longe exatamente a mesma pessoa. Aliás, somos capazes disso tudo em 1 dia até. Isso sem contar as milhares incertezas e certezas que criamos em nossa cabeça sobre quem somos e o ambiente em que vivemos todos os dias.

É incrível como todos buscam algum tipo de estabilidade quando, na verdade, somos um poço de instabilidade. Nossos sentimentos são instáveis, nossas emoções, as pessoas com quem vivemos, o tempo, o trânsito. Inclusive, acho que é justamente por isso que buscamos estabilidade. Por ser algo tão difícil de se encontrar e de se ter. Por ser algo que falta.

Entretanto, ser instável não é ruim. É belo. É metamorfose. É ser humano e simplesmente não saber lidar com tantas informações recebidas 24hrs por dia. É não se apegar ao que você deixou de ser e sim ser livre para se reinventar a partir de cada experiência vivida. Ou não.

Mas, como dito antes, temos todos algo que sempre volta. Nossa essência. E não necessariamente você terá facilidade em desvendá-la. Eu mesma não sei ao certo qual a minha, porém tenho plena consciência que ela está ali, sempre comigo me influenciando a tomar minha decisões apesar de qualquer fator externo.

As vezes sinto agonia e aflição por sentir que nada mudou, mas olho pra trás e vejo tudo tão diferente… Tudo mudou. Eu é que permaneço com a mesma essência que ainda me leva aos mesmos fins. O mundo da voltas, mas no final delas tudo volta pro seu devido lugar.

Somos instáveis que buscam estabilidade mas se entediam facilmente com rotina. Somos contradição, confusão, explosão. Somos intensidade e superficialidade. Somos um bando de malucos buscando sempre algo a mais porque o que temos nunca será o suficiente, afinal, sempre podemos conseguir mais. Ou pelo menos achamos isso.

É tão difícil olhar pra vida e ter uma só visão sobre a mesma o tempo todo. Estamos sujeitos a mudanças sempre e isso é inevitável. O mais bonito da vida é sua imprevisibilidade e a forma como, mesmo com tantas mudanças, tudo sempre volta para o seu devido lugar.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.