Auto liderança e comprometimento

Escrevi esse texto assistindo a Temporada 6 |o último episódio “Au Revoir” do seriado White Collar.

Vocês já ouviram falar do Murmuration? Aquilo para mim é o maior exemplo da dança entre o individual e o coletivo. Para acessar o vídeo só clicar aqui.

Individual: a auto-liderança.

Coletivo: o conjunto de cada auto-liderança trabalhando para algo do qual todos se conectaram e se comprometeram a fazer acontecer.

Toda vez que eu vejo um filme ou seriado que envolve roubos bem elaborados e executados com maestria eu lembro do Murmuration. Porque para mim é aquilo: cada um fazendo sua parte, o que domina no processo e o que tem talento para fazer. Sem mimimi.

O iniciador, que está líder nesse primeiro momento, dá as regras iniciais e começa a chamar um por um. Todos se reúnem e o plano é apresentado. Sempre percebo o quanto ele, o iniciador, não é apegado ao processo, deixando que cada um pense e diga a melhor forma de fazer o que o compete no trabalho — auto-liderança.

E então cada um vai treinar e se dedicar àquilo que se comprometeu. Percebo que não existe o fofocar (tirar o foco de você mesmo) para se preocupar com o que o outro está fazendo, quantas horas está levando e o quanto está se dedicando. Nem mesmo o iniciador.

E então toda a ação acontece com todos os floreios e emoções. Normalmente flui muito bem e se, durante o processo, ocorre algo que não estava previsto é resolvido de forma rápida sem muito drama. Ao meu ver isso acontece porque ninguém mandou a pessoa fazer aquilo, daquele jeito. Ela escolheu como fazer e entende o que precisa acontecer para que não trave o fluxo e o próximo a entrar em ação seja prejudicado. Logo ela tem autonomia o suficiente para decidir como irá resolver.

E um último detalhe é o dinheiro envolvido. Normalmente a distribuição é realizada entre quem trabalhou. Não existe o trabalhar mais ou menos. Minha hora é mais cara que a sua, enfim, todos esses pormenores. Todos fizeram o que se comprometeram e o roubo aconteceu? Então ótimo. Hora de celebrar (porque essa parte também é importante) e no caso desse seriado, sempre com um bom vinho. ❤