Era só um banho com alecrim

Isso mesmo, no meio da tarde resolvi entrar no banheiro para tomar banho. Deixa-me esclarecer, casa onde só vivem bruxas é assim: tarôs, pedras, essências, incensos, não tem vassoura voadora não, mas é cada item que encontramos.

Então tinha um potinho de aproximadamente 30mg no box do banheiro escrito: óleo puro de alecrim. Eu já tomei muitos banhos com alecrim e amo — ele me deixa leve e feliz. Então, eu resolvi pegar um potinho, colocar água e pingar 2 gotinhas. O recipiente que eu escolhi era pequeno então só consegui jogar por cima do chacra cardíaco na frente e atrás. Depois segurei um cristal por alguns instantes e fui me secar.

Peguei a toalha, me enrolei, não deu 2 minutos comecei a bocejar como louca — para quem não sabe, o ato de bocejar quando não se está com sono é sinal de limpeza, fica um tempo naquele processo e depois passa. E meu coração começou a doer, como se tivesse algo apertando.

Pois bem, esclarecida que estou agora, sabia que já era resultado do meu inocente banho. Respirei fundo várias vezes. Coloquei uma roupa e fui para a varanda. Sentei, respirei fundo e pensei: “ok, eu sei que preciso ver alguma coisa então vou só deixar vir”. Me conectei e vieram várias imagens de alguns relacionamentos amorosos que tive na minha vida.

Antes de continuar vou voltar um pouco há uns meses atrás. Eu fiz um ritual xamânico para conhecer e ficar mais consciente do meus animais de poder. Na ocasião me vieram alguns, entre eles um felino que eu tinha uma certa dúvida de qual era porque me lembro de não ter machas mas ser branca e grande. Na ocasião a pachamama falou da pantera brilhante mas nunca tinha a achado. Hoje estava lendo sobre a pantera branca — é ela mesma. Esse ritual quando foi realizado, foi me dado informações importantes a respeito de algumas dores que eu iria trabalhar durante um período de tempo e que a pantera albina estaria comigo para me ajudar nesse processo que tinha a ver com a energia masculina. Inclusive eu comprei e uso uma pedra chamada rodocrosita no cardíaco.

Depois, tive a oportunidade de ir ao Monte Shasta na Califórnia e junto com a Patrícia trabalhar ainda mais profundo essa energia que tem relação com meus relacionamentos amorosos antigos. Foi transformador o que eu passei lá. Crenças, medos e vergonhas que deixei para trás.

Pois bem, voltando a história de hoje, quando fechei os olhos pude ver com muita clareza cada um desses relacionamentos e senti vontade de pedir perdão. Não para a pessoa mas para as situações. Perdão para eles e para mim. Deixei que viessem e com carinho falei com cada um deles. Todos foram importantes no momento em que apareceram, cada um me mostrou uma parte de mim — hora sombra, hora luz. E por fim veio meu pai — a energia masculina mais importante da minha vida afinal, escolhi ele para realizar essa árdua missão … ser meu pai não deve ser muito fácil (risos).

Depois de choros e uma limpeza profunda vieram 2 (dois) dos meus animais de poder. Primeiro a pantera branca. Ela não fala mas consigo senti-la profundamente e entendi sua mensagem — ela estará sempre comigo mas a missão dada a ela (a história que eu contei mais acima) finalizou hoje. Fechei um ciclo de purificação profunda de crenças e medos que me rodeavam e me impediam de Ser eu mesma. Tem muito a ver com minha ilusão de depender dessa energia para me dar suporte emocional e financeiro. Eu sempre fui muito independente mas sentia que lá no fundo tinha algo que fazia acreditar que estaria tudo bem só se eu tivesse alguém ao meu lado. E isso desencadeava uma série de comportamentos dos quais eu sofria muito e que vieram para o meu consciente durante todo esse processo.

Hoje me libertei de tudo isso! Reconheço meu amor próprio, minha liberdade e vontade de Ser eu mesma. Aberta a uma relação de confiança mútua, respeito, companheirismo e claro aventura porque minha casa de relacionamentos está em sagitário … logo.

Ah! Lembra que eu falei que vieram 2 (dois) animais na minha meditação? O outro é o que estará mais comigo a partir de hoje: o veado. Ele vem me ajudar a viver mais solta e a celebrar a vida com a natureza. Delicadeza, sensitividade, graça, alerta, adaptabilidade, conexão coração e espírito e gentileza são suas características e que também fazem parte de mim. ❤

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.