Sereno

Ilustração e foto de Flora Próspero

O jardim era grande e nos perdemos.
O afeto demasiado hoje distante.
Das flores coloridas só guardamos as murchas.
Das dores sofridas só restou as frouxas.
Dos cachos lisos e dos cachos retos
só sobrou os restos
do incompleto.
Das experiências diluídas no tempo
só sobra o vento
que corta rápido o revigora
o antes e o agora.
O jardim era grande mas éramos pequenos.
Agora que crescemos, 
o jardim nos cabe no bolso.