Candelabro

O que falar desse som? Reflexiva e introspectiva, ainda estou absorvendo essa música.

Os caras chegaram com muita alma nessa obra, desde as letras, o beat e o sentimento que se propuseram passar em um diálogo consigo mesmo, colocando-se diante do ônus e bônus das escolhas que tem feito na vida.

Quanto mais desanimado, triste, seja até mesmo por coisas do dia a dia a mais nos fechamos, com sentimentos, “apagamos”.

“E quanto mais eu me entristeço
Mais eu me aprisiono”
Será que vale o quanto isso que eu to vivendo
Era o sonho de muitos, eu sei só to tentando”

“Está valendo a pena viver o lado ruim se comparado às coisas boas que tem acontecido comigo?”

“Talvez por impulsão, eu sou novo, menor de idade, tendo peito pra peitar opinião a de um ancião”

A famosa divergência de ideias entre nova e velha escola do rap nacional, Menestrel com suas letras focadas no eu-lírico e esforçado-se pela conscientização, diferente da “conduta-modelo” dos rappers atuais, fazendo assim da sua caminhada algo que mereça respeito dos mais velhos na cena mesmo ele com apenas 17 anos.

“A saudade que te dá é o tesão que passa por mim
É fácil fácil de mudar se tem vontade de sumir
Aprendi isso há uns dia e ainda não saio de mim”

A saudade da vida, a fragilidade humana que é perdida com o tempo. Podemos chegar até galáxias, apenas flutuando.

Ele também aprendeu recentemente, e quando ele sair de “dentro dele”. Obteve o esse conhecimento mas ainda não agiu.

“Me entenda, sepá se nem lembra dos sonhos
Que cê perdeu por se achar menos que os outros”

Em uma música sobre manter a esperança, sobre manter acesa a luz do candelabro, Inglês reafirma a importância de não se comparar aos outros, afinal cada experiência de vida é única.

“Sei que basta mais que força pra seguir
E segura a mão de quem te ama o agora é ali”

Ainda que a faixa aponte para tropeços e desilusões vividas, a mensagem final é de esperança, simbolizada pela luz vinda do candelabro.

A importância de apoiar e ser apoiado por aqueles que amamos. Muitas vezes esse apoio, que pode vir através de atitudes e palavras, é como um combustível para enfrentar momentos difíceis.

“E que nunca falte vida pra eu parar de compor”

Que nunca falte vida para você compor Menestrel, você é foda!

E quanto mais eu me entristeço
Mais eu me aprisiono
Será que vale o quanto isso que eu to vivendo
Era o sonho de muitos, eu sei só to tentando
Ser menos direto no que eu quero
É óbvio que eu to sonhando
Mano cê quer saber do mundo é triste
O que é mostrado pra gente é bala e fogo, é choro livre
E quem se livra, aponta a caneta
Aponta o dedo pra justiça e segue junto dessa treta
A falta de água atingiu a minha região
Eles tem tempo de implicar o porquê canto sempre com meu coração
Talvez por impulsão, eu sou novo, menor de idade, tendo peito pra peitar opinião a de um ancião
Vida leva, vida seca, vida cobre a minha cor
Pra poder chorar sozinho e ver a luz do candelabro
Crise decreta, cria meus cria
Sufoca a crista do criador
E que nunca falte vida pra eu parar de compor
E quanto tempo vai passar na brincadeira até dizer que sim
A saudade que te dá é o tesão que passa por mim
É fácil fácil de mudar se tem vontade de sumir
Aprendi isso há uns dia e ainda não saio de mim
E quanto mais o mundo cobra
A gente se desdobra
E só sobra a sobra da gente, se rende
Suspiro dias lindos que eu já vivi
Pra esquecer o caos que eu me estabeleci
Me entenda, sepá se nem lembra dos sonhos
Que cê perdeu por se achar menos que os outros
Sei que basta mais que força pra seguir
E segura a mão de quem te ama o agora é ali
Aonde nunca falta vida, mece a prece que é só ida
Sem ela é fim, é sem saída
Lida com os dias de hoje sem fé, nada se cria
Foda é ver o dia nascer mas sem perspectiva
O tempo passa e é nada nosso
Disputa feia, destroçam
O nosso espaço por poder
A cada quadra elas rogam, noite a dentro
Na espera dos seus mais valiosos
Depois de sentir que a vida não é só ter
Na ponta da caneta é eterno, saudade disto
Aprendi isso há uns dias na falta disso
Sonho é ter um peito que por nós desbrava
Assim o candelabro nunca apaga
E quanto tempo vai passar na brincadeira até dizer que sim
A saudade que te dá é o tesão que passa por mim
É fácil fácil de mudar se tem vontade de sumir
Aprendi isso há uns dia e ainda não saio de mim

(edit)* uma brisa que tirei com esse som

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.