Anos Luz

A quem há de julgar?
Não sabem nem da metade
Quem dirá do todo,
Seu universo particular

Veio de longe numa metamorfose
Veio da luz, e nasceu para alegrar
É do seu jeito, não tem jeito
Não reclama, não tem do que se medicar

E dessa vida também engraçada
Aprendeu a contornar
Aprendeu a perder o controle
Para poder saber controlar

E assim vais bem certo
A única certeza é que podes errar
Não és aquele que levanta bandeiras
Mas é voce que estará ali quando errar

E de pouco que vê do mundo
Eu falei que veio para alegrar
A vida não é brincadeira
Tens uma luz para se guiar

Não tem espaço para solidão
Não tem medo de ficar só,
Mas vamos lá, se precisar, dar-te-ei a mão
Essa estrada é corrida
Fé em Deus; vá seguindo a canção