Talvez eu não estivesse tão certa sobre nós. 
Todas as qualidades se tornaram efêmeras e a sua beleza física não me chama mais atenção. Fomos amargando até que o sabor ficasse insuportável no paladar de quem amava alguém doce. O que é que aconteceu? Agimos feito estranhos, recém conhecidos, desconhecidos. Não fazemos mais questão do companheirismo, não trocamos mais carícias, não temos mais atenção. 
Antecipar o fim dói, e além da dor é difícil não reconhecer mais aquela pessoa que, porventura, um dia me apaixonei.