Netflix: um fruto da cibercultura

Em razão do quadro cultural da sociedade na era digital, as tecnologias desse período marcam uma nítida relação entre sociedade, cultura e seus artefatos tecnológicos. Novas possibilidades de sociabilidade e de práticas comunicacionais surgem, assim como novas práticas de ser e estar no tempo, gerando interação de uns com os outros e inserindo novas capacidades e potencialidades. A cibercultura, como chamamos esse processo, trouxe com ela frutos que erradicaram os antigos paradigmas sobre o significado de “ter” ou “possuir” algo, já que o novo formato de consumo é baseado no compartilhamento. Um dos maiores cases, nesse contexto, é o fenômeno Netflix, um dos agentes responsáveis pela extinção das locadoras de VHS/DVD/Bluray e pelo queda drástica no hábito de comprar um desses produtos em loja.

Essa cibercultura é suportada e difundida por uma nova estrutura tecnológica de conexão, denominada de ciberespaço que, enquanto potencializador da inteligência coletiva e tecnologia intelectual, forma um novo espaço de organização e de transação na era digital, sendo o Netflix um exemplo disso. Devido à arquitetura dos computadores, tornou possível sua popularização como um meio de comunicação navegável e transparente, centrado em processos comunicativos e interacionais. “Conjunto de técnicas (materiais e intelectuais), de práticas, de atitudes, de modo de pensamento e de valores que se desenvolvem juntamente com o crescimento do ciberespaço(LÉVY, 1999, p.17).”

Além disso, o Netflix chegou trazendo muitas mudanças na maneira que assistimos as séries e os filmes. Os usuários, além de assistirem a todos os episódios, buscam nas redes sociais por mais informações e interação com outros internautas, criando memes e discutindo sobre os acontecimentos mais importantes dos episódios. A Cultura da Convergência é exatamente isso, ter a possibilidade de acessar um grande número de informações simultaneamente e interagir, modificar, reagir e comentar ao que ocorre ao nosso redor, tudo isso acessível por um simples clique.

Fica claro então como participamos ativamente dentro da Cultura da Convergência. Assistir a um filme e simultaneamente postar um comentário sobre ele na rede, buscar mais informações sobre uma nova série e ter acesso a diversos conteúdos de uma só vez já se tornou parte do nosso cotidiano. Somos parte integrada da Cibercultura.

Luana Rodrigues e Beatriz Melo

#comunicacaodigital#faculdadeguararapes