O que te trás paz?

Qual teu ponto de equilíbrio para não perder as estribeiras em momentos delicados da vida?

O que realmente é importante para você e faz toda diferença no seu dia se faltar ou se acontecer?

Já parou para pensar quantas pessoas passam pelas nossas vidas e deixam seu significado? (bom, ruim, saudades ou de carinho)

O que te faz partir de um lugar ou qual o motivo que não te fez mais aguentar ficar? E doeu quando você se retirou ou simplesmente te deu alivio?

São alguns dos muitos questionamentos que podemos fazer na nossa mente sobre a vida que levamos e o ritmo que queremos. As vezes, a despedida é curta e dolorosa ou longa e com gosto de alivio. Talvez com tantas idas e vindas temos que acostumamos com ausências e aprendemos a perceber quem é que vai ficar e quem te quer por perto também.

Todos temos nossos momentos difíceis e saber que temos alguém do nosso lado que não deixará você a sós quando precisar é importante, para todos os âmbitos.

Todos mudamos. De casa, de visão, de trabalho, de rotina, de vida.

Entender e se permitir sentir, faz parte de nossa evolução interna e revolução externa.

Afinal, somos constantes.