Sem paraquedas

Vai em frente, menina
Se joga, arrisca
Pula com tudo
E mete a cara no chão

Fala mesmo, faz mesmo
Esquece o frio na barriga
Quem liga se no final
Você quebrar o coração?

Dando certo ou não
Nada disso será à toa
Afinal, poeta feliz
Não faz poesia boa