Sonho

Hoje tive um sonho incomum, enfim
(pelo menos para mim)

Sonhei que beijava alguém
Mas não me lembro quem

Beijava suavemente
Docemente
Delicadamente
Calmamente
Vagarosamente

Trocávamos energia
Na mesma sintonia

Toques delicados
Olhares conectados

Sem pressa nem preocupação

Eu sentia de verdade
Cada beijo e respiração

Tão rápido e tão lento
Só existia aquele momento

Quem era o rapaz
Nesse sonho tão fugaz?

Acordei no mundo real
Meio com pressa, meio mal

E o gosto amargo ficou
Do beijo que evaporou

Se me veres novamente
No mundo do subconsciente
Refaça o que se desfez
E beije-me outra vez

Mas se por acaso me encontrar
No mundo da realidade
Não se vexe de se achegar
E beijar-me de verdade