Vendaval de pensamentos

Tantos pensamentos
Que passam correndo
Às vezes sem deixar rastro
Alguns
Que às vezes eu salvo pra depois
E nunca lembro de rever
Feito vendaval
Folhas voando
Sem rumo
Sem destino
Não dá tempo de examinar melhor

O único pensamento de todos esses
Ao qual eu me apego
E que me dá chão
Me enlaça e me aconchega
E me põe no colo pra fazer eu dormir em paz

O único que me sossega
É o pensamento
De você

Like what you read? Give Bea Moura a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.