Você não precisa amar todo mundo

Sou de uma época onde a principal rede social era o Orkut. Existia sim o Facebook, mas apenas convidados e gringos estavam lá. Para você saber da vida da galera adicionada no Orkut, é necessário ir até o perfil, já que não aparecia em forma de feed para a gente (no inicio). Lá você poderia escrever depoimentos para a pessoa, que eram escritos ou em datas especiais (aniversários, natais, etc), ou em formas de segredos (com o famoso “NÃO ACEITA”), ou em forma de catarse de amor. Todo mundo se amava nesta época, nos textos feitos de forma espontânea o “eu te amo” era quase uma obrigatoriedade.

Uma menina, estudávamos juntas na época, escreveu 2 desses espontaneamente declarando seu amor por mim. Lembro que achei estranho, não éramos tão intimas para que ela me amasse do jeito que dizia. Depois de um tempo (não tão distante) percebi que nem nos seus aniversários me convidava e que houve um distanciamento meio brusco de nossa rasa amizade. Não duvido que tivesse um sentimento entre a gente, um carinho e uma vontade de estar perto. Mas não era amor.

Passou se um tempo e a história se repete. Num grupo de facebook onde lá estão meninas que estão unidas por uma mesma causa, sempre um post de amor a todas. De como todo mundo se apoia e como é lindo tudo isso. Novamente, não duvido que da existência da ternura entre todas. Uma vontade de abraçar e um afago forte. Mas não era e nunca foi amor. Amor não tem uma duração rápida e nem é rápido de acontecer. Hoje tem gente que nem olha para a cara uma da outra.

Confundimos sim o que é verdadeiramente Amor. Tem vezes que quando estou transando com o boy (aquele mesmo de sempre) tenho vontade de dizer “te amo”. Sei que não o amo (ainda), o que eu amo é o movimento que ele faz dentro de mim e me faz me senti bem e extremamente confortável e sensível. Amor é algo além de dar um abraço e dizer a palavra “sororidade”(fraternidade feminina) no texto para ficar bonito. Amor é uma construção. É querer o bem da pessoa dia-a-dia, entender que vai ter momento que você estará longe, mas nem por isso o sentimento sumirá. É fazer o bem, é procurar saber. Amor é uma escolha.

Certa vez uma amiga disse que nunca namoraria alguém se este não tivesse dito “eu te amo” antes do pedido. Mas como você pode amar alguém que está na sua vida há 3 semanas? O que acontece é outro sentimento, uma paixão, algo mais químico. Mas amor é algo além disso, você terá depois de uns meses. E claro, há a possibilidade de amar mais gente. Alias você já o faz. Ama sua mãe, pai, avó na mesma intensidade.

Cadê aquele nosso amor?

Gosto de acreditar na realidade da declaração de amor quando um grupo muito unido demonstra. Não duvido que seja real todo o sentimento que está ali. Mas a intensidade não significa que eu quero que todo mundo esteja na minha vida após um tempo. Às vezes as pessoas só estão ali e tanto faz se não estão ou não. Amor é mais do que isso.

Eu te amo não é um bom dia.

Quando começamos a entender que devemos sim ser seletivos com quem vamos falar “eu te amo” e que o tempo é sim fator principal, nossas palavras serão mais verdadeiras, logo o sentimento também. Não precisamos amar todo mundo que nem Jesus. Tudo bem em entender que o que estamos sentindo no momento é bom, mas não é amor. E não estou querendo dizer que amor não acaba, até porque tudo tem um fim até o carnaval. Mas quando ele se vai, o carinho ainda permanece. Ninguém que um dia amei, hoje eu quero que se foda. Se por um acaso eu encontrar um desses que passou na minha vida e que disse estas palavras , porém não as sinto mais, abraçarei forte e desejarei sinceramente “boa sorte”. Para quem nem ligo posso ter certeza, eu não amei.

Amor é genuíno. Amor é profundo. E amor é mais fácil que a gente pensa, mas é mais longo também. E você não ama todo mundo. E nem todo mundo te ama.

.

.

.

Quer algum conselho sobre algum assunto que você não conta nem para seu amigo mais próximo??? Como diria a titia Tetéia no nosso primário, sua dúvida pode ser a dúvida do outro: mande um email para beatrizquadros@yahoo.com.br e eu te ajudo.