gustavo belarmino

gustavo belarmino

Já não me preocupo se eu não sei por que. Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê E eu sei que você sabe, quase sem querer Que eu quero o mesmo que você.

Recommended by gustavo belarmino