“Sou um pouco de todos que conheci.”

Sábio Antoine de Saint-Exupéry. Quem está disposto a aprender, sabe o quanto o outro pode ensinar. Sem pré-julgamentos, abrir-se para o mundo é encontrar nele a oportunidade de grandes conquistas, que vão muito além do conhecimento genuíno, mas estreitam-se nas relações.

Minha experiência de mobilidade acadêmica não valeu-se apenas pela Instituição, pois nada seria tão proveitoso se eu não tivesse tido a chance de conhecer e conviver com pessoas que extraordinariamente contribuíram para o meu aprendizado. Foram aulas dinâmicas, com professores dedicados e apaixonados pelo ensino. E embora houvesse grande dificuldade em relacionar-me com os demais na classe, os portugueses em questão, a incrível habilidade do ser humano em renovar-se não me fez deixar de aprender.

No entanto, o conhecimento não restringiu-se somente à sala de aula. Cada contato com diferentes nacionalidades torna-se uma oportunidade de aprendizado. Ter vivenciado essa diversidade me fez ser mais crítica e, ao mesmo tempo, mais tolerante às diferenças. Por tudo e todos que passaram por mim, agradeço pela contribuição que me fizeram ser o que sou hoje.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Belisa Ferreira’s story.