Minha rotina de estudos

Quem me conhece de pertinho (ou nem tanto) sabe que eu sou uma pessoa organizada em relação à minha rotina – segunda a sexta. Sou desse jeito porque ter uma semana planejada é sinônimo de produtividade. PLANEJAMENTO É TUDO.

Pra tentar dar umas dicas de como eu planejo minha semana eu decidi contar sobre um dia normal da minha vida, no caso 15/03/17.

  1. Meu dia começa na noite anterior.

Criei o hábito de olhar minha agenda antes de dormir e anotar o que preciso fazer, anoto coisas básicas (e que não deveriam nem ser anotadas) como as aulas que terei no dia seguinte, junto do horário. Se eu tenho alguma reunião, encontro de liga acadêmica ou outra coisa eu também anoto, às vezes quando vou dar uma olhada no dia seguinte ele já tem vários compromissos.

2. Ao longo do dia.

Depois que acaba uma aula sempre tem aquele intervalo de alguns minutinhos (pelo menos deveria ter). Costumo anotar na agenda o tema da aula pois sei que terei que estudar aquilo. Assim eu tenho noção completa do que já foi dado de conteúdo quando tenho prova, por exemplo.

Antes eu rabiscava a agenda inteira mas percebi que não dava pra ler depois, além da poluição visual. Isso é uma coisa importante também: tudo que é agradável de ser visto/lido é mais fácil de encarar. Uma mesa bagunçada não ajuda a estudar, não motiva. Um caderno todo riscado não é fácil de gravar na memória visual, etc.

Enquanto o dia vai passando minha agenda fica cheia de “Ok’s” para tudo que consegui fazer.

Resolvi colocar essa foto pra ficar bem fácil de entender, esse era meu dia exatamente ao meio dia. Tive aula de manhã (manhã inteira) e uma “reuniãozinha” de um trabalho em grupo ao meio dia. Por enquanto não tinha estudado nada ainda, mas já tinha anotado as matérias das aulas (Coluna em Ortopedia e Osteoartrite em Reumatologia). E um detalhe, eu estudo as matérias que ninguém estuda (como as que as provas são sempre iguais) e estudo também o que eu não gosto… Virou hábito.

Hoje foi um dia especial porque tenho o dia do filme. Como eu estou ainda me acostumando com essa vida mais leve e menos estressante, eu sigo dando pequenos passos. Antes eu não tinha nenhum momento de lazer na semana (segunda a sexta), agora tenho o dia do filme em que sou obrigada a parar de estudar e ver um filme no Netflix. Posso comer besteira esse dia também.

Obs.: no final da página eu sempre escrevo uma ação simples de tornar meu dia melhor. Eu ia cortar essa parte da foto porque fiquei com vergonha, mas resolvi mostrar a realidade mesmo. No dia 15/03 era “Ser delicada com os outros”, já que sou uma ariana com ascendente em escorpião… Sincera até demais.

3. Ops, não consegui…

Tem dias que a gente não está bem, seja por TPM, gripe, estresse ou simplesmente “estamos de saco cheio”. Nesses dias o rendimento é baixo mas não precisa ser nulo, o que a gente programou não deve ser esquecido.

Ou seja, quando não consigo fazer alguma coisa e ela não recebe o Ok, eu anoto no final de semana.

Sábado e domingo eu não faço nenhum planejamento, exceto viagens ou algo parecido, mas sempre tenho um controle do que não consegui fazer durante minha semana, se sobrar tempo eu tento fazer. Infelizmente sobra tudo para domingo à tarde, mas por sorte é um horário e um dia que eu sinto muita vontade de estudar.

Quando a semana foi incrível e eu não tenho nada acumulado no final de semana eu tento aproveitar para fazer algum resumo no word mais organizado, com imagens, etc. Adoro fazer tabelas e tenho para quase todas as disciplinas, sou muito visual e um resumo realmente resumido e organizado ajuda a se manter focado.

4. Dia de prova!

“Essa de estudar todo dia é muito linda na teoria, mas e quando tem prova?

Quando tenho prova, primeiro que eu já estudei antes e não vai ser tão difícil compreender o conteúdo, eu estudo a matéria da prova aos poucos durante a semana e, se for preciso, deixo acumular alguma matéria do dia para o final de semana.

A verdade é que tem coisas que eu não faço durante a semana e continuo não fazendo no final de semana, sempre acontece um imprevisto ou bate uma preguiça. Estudar todos os dias cansa.

No dia antes da prova eu consumo dar uma atenção especial à matéria, óbvio, mas lembrando que será uma revisão do que já foi estudado. O dia anterior serve pra revisar, ver provas antigas, ver resumos e desenhos (coisas que façam você lembrar visualmente do conteúdo).

Dia antes de prova nunca é dia de virar a noite, não funciona. “Desnoitado” você não pensa direito, fica desatento e comete os erros mais evitáveis possíveis.

5. Material necessário.

Eu tinha uma agenda personalizada ano passado (da marca Evertop), ela era ótima mas achei o modelo grande mais e difícil de carregar na bolsa — além do preço (um pouco cara).

Esse ano mudei para uma agenda simples que comprei na papelaria perto de casa, e efeito é o mesmo.

Uso também esse Weekly Planner que comprei na Hema em Amsterdam (uma dica boa se você está indo pra lá, é uma loja de departamentos enorme que tem uma parte destinada apenas para papelaria). Existem vários planejadores fofos na internet disponíveis para download, tenho alguns no computador e sei também os sites — se alguém quiser eu mando.

Eu era a louca das canetas marca texto mas agora parei de usar na agenda; uso muito nas apostilas, nos resumos digitados e no caderno. Uma coisa que já usei bastante e funcionou foi código de cores (exemplo: provas em laranja, trabalhos em rosa, lazer em amarelo, enfim), mas dá mais trabalho.

As canetas marca-texto que mais gosto são as Stabilo Boss (principalmente essas em tons pastel que estava procurando há muito tempo, achei em Amsterdam também, ainda não vendem no Brasil). As Sharpies também são muito boas e não mancham a folha (minha mãe trouxe dos EUA mas acho que vende no Brasil em uma boa papelaria).

Post-it eu uso muito pouco, mas isso não me impede de ter uma caixa com vários. A mesma coisa acontece quando o assunto é adesivo.

6. Equilíbrio é tudo também!

Equilíbrio que eu digo é saber estudar quando tem ânimo e vontade, dormir quando está muito cansado, ir na academia e praticar exercício físico várias vezes na semana, ter tempo pra falar com os amigos e família, ler, ver filmes…

Meu maior erro sempre foi estudar demais e me cobrar demais, depois que aprendi que cada coisa tem seu tempo e que eu sou diferente dos outros eu evolui.

Respeitar as nossas subjetividades é fundamental. Não existe receita de bolo pro sucesso, cada um tem um jeito todo particular. Cada um tem a sua bagunça própria.

Jogo rápido:

  • Você não precisa fazer algo só porque todo mundo faz.
  • Você não é fraco porque não está suportando alguma situação que considera difícil, ainda que seja o dia a dia e que muitos estejam vivendo suas vidas felizes na mesma situação.
  • As pessoas têm a mania de fingir tranquilidade e podem mentir pra você dizendo que estão dando conta do recado, enquanto estão sofrendo muito internamente (às vezes elas nem sabem).
  • Se você não está feliz com a sua vida, não dá pra perder tempo para mudá-la.
  • Tristeza, cansaço e estresse fazem parte de uma vida contemporânea, mas são fases. Se isso durar mais de um mês procure ajuda.
  • Ajuda não necessariamente é um psiquiatra ou psicólogo. Amigos, família, namorados e afins ajudam muito nesse processo de recuperação.
  • Procure explicar para as pessoas do seu círculo social o que você está vivendo, caso contrário elas não vão compreender o motivo pela qual você está sempre dormindo, reclamando, gritando, etc.
  • Encontre uma maneira de se manter são! Encontrei na escrita uma forma de dizer o que eu penso e já não me importo se isso será lido com um olhar de julgamento ou negativo. Se o meu relato ajudar uma pessoa ele já terá sido importante.

Chegando em casa cansada depois de quase 7 horas de aula… Pronta para fazer um chá e digitar um pouco mais desse texto (fiz ele quebrado durante todo o dia).

Quando eu chego em casa já tenho noção de tudo que vou ter que estudar – e hoje vai ser punk. Eu coloco os horários exatos, aproximadamente 1 hora para cada disciplina.

Se eu demorei mais de 1 hora eu encerro – mesmo sem ter terminado, mas não no meio de uma linha de raciocínio, e parto para a próxima. Insistir muito tempo em um assunto me dá a sensação de mente sobrecarregada. Sim, sou cheia de manias.

Esse período (sétimo) estou usando muito as apostilas que minha amiga me deu, acho que a maioria da sala está usando e é bom porque durante a aula eu rabisco no caderno o que considero importante e em casa anoto na apostila com mais capricho.

7. Conclusões…

Meu dia está terminando, são 23h agora, hoje consegui estudar três matérias e só deixei uma para o final de semana (basicamente porque não é uma das minhas favoritas e quero imprimir uns textos pra ler e anotar minhas informações). Além disso fui na academia e fiz treino de perna (bem fitness, né mores), sai pra jantar fora (sushi numa quarta, porque não?) e agora vou assistir How I met your mother, afinal era o dia do filme, mas eu não sei que filme assistir e se eu pensar muito posso não ver nada. 
Eu amo a sensação de dever cumprido e ver o dia de hoje na agenda cheio de tarefas realizadas é ótimo. Pode ser que essa sensação não seja tão boa para você, então procure uma outra maneira mais a sua cara de se sentir motivado e eficiente. Outra coisa que estou testando agora são os habit-trackers, quem sabe role um texto sobre isso.

E é claro, o meu dia de amanhã já está todo anotado e planejado.

Obrigada por ter lido até aqui!