pensamentos sobre nós e como acabamos antes mesmo de começarmos algo, já que para ambos era mais um jogo de quem gosta menos, sobre como o desapego é tão enaltecido e como o apego é tão condenado.

as coisas são simples
a gente vai e instala o caos
briga pelo excesso do outro
discute por querer demais
condena o romantismo
e finge não querer mais

geração desapego
pega sem medo
geração pega mas não se apega

o romantismo crescendo
e a gente fingindo
que o apego é mito

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Izabella Santana’s story.