Sou feita de amor da cabeça aos pés

Mas não fui feita pra ser amada

Vocês já tiveram a sensação de quê, talvez, só talvez, não haja amor pra você aqui? Meio depressivo (com leve toques de drama), eu sei, e desde agora já peço desculpas por esse tom tão ruim, mas é que não consigo desenvolver essa história de outra forma. Eu estou bem, juro que sim, não é nada demais, isso acontece vez ou outra e dessa vez só tomei coragem de perguntar.

Antes de qualquer coisa eu tenho que me apresentar, não é mesmo?! Bom… Olá! Eu sempre gostei de gostar, sempre foi muito fácil, um sorriso e pá, você era apresentado pra minha mãe como alguém por quem eu tinha muito carinho. Ingenuidade? Carência? Talvez ambos, quem sabe mais do último. O rumo é sempre o mesmo, o tempo vai passando e vou perdendo a cor à quem quer que seja. Sinto muito por isso! Desculpe por não conseguir manter o frescor das coisas, acho que não era pra ser. E assim continuamos. Cada um para o seu lado e eu me questionando o porquê da rua não dar pra dois, três, quatro…. Na verdade, ela sempre encaixa alguns a mais, mas nunca a mim. 'Tá tudo bem! Meus pés são estranhos eles não encaixam em qualquer estrada, só em uma, a minha. Uma hora a gente se cruza por aí e eu vou estar sorrindo, contando como está tudo bem, ou tudo na mesma.

Vai ver eu nasci pros bastidores, e tá tudo bem. Eu juro. Assistir e torcer é bom, eu sou boa nisso! Dizem alguns que isso faz parte de amar, então, tá tudo bem. Eu estou amando e amar faz bem. Não é verdade?

Todas as noites antes de dormir eu faço um pedido à Deus, ou a quem estiver ouvindo. Ou melhor, fazia. Acho que não tem ninguém escutando. Eu pedia pra que não cruzasse com mais ninguém, que Ele não permitisse que ninguém mais me tocasse se não fosse pra permanecer. Como eu disse, parei de pedir, não estava dando certo. Mas tá tudo bem. Eu juro! A vida é assim, lá na frente as coisas irão fazer sentido. Não é assim?

Eu não sei…. Tenho evitado algumas coisas. Já não peço à deus por amor, mas para continuar amando, sinto o gosto amargo da solidão na língua a cada gole de água, mas vai ficar tudo bem, eu vou conseguir. Já voltei a repensar as minhas saídas, não seria legal forçar a minha presença onde as pessoas se sintam incomodadas pela minha feição mal temperada. Não que isso realmente vá fazer diferença. Eu tenho evitado olhar nos olhos, assim as coisas ficam na superfície, “amigos” isso é muito bonito de dizer, mas….

Vai ver que esse negócio de amar não não pra mim e tá tudo bem… eu juro! Eu nem sei o que é isso. Amar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rebecca Lago’s story.