RBC | Ed. 108

Willian Motta
Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente. — Carlos Drummond de Andrade comemoração de seus 116 anos

TIAGO HENRIQUE

ENTENDIMENTO

Pipas voam no ar
A linha segura o bicolor
A mão segura a linha
A linha vai pro carretel
O carretel volta à mão
A mão pulsa junto às veias
As veias levam ao coração.

PAMELA SOBRINHO

Milhas e milhas
Solidão em solidão
As passagens do tempo ficam escassas
É tão difícil apagar essa solidão

Caminhos e caminhos
Destinos e instintos
Quilômetros a serem percorridos

Estradas e mais estradas
De trem, carro ou avião
Eu sei em qual direção
Vai meu coração

Saudade bateu agora
E agora só demora
O tempo a percorrer

No seu abraço me transforma
E compensa a demora
De em seus braços eu me envolver

TARSO CORRÊA

Escrever o sonho

O tempo passou e não tive tempo para o tempo,
Trabalhei desde menino, abraçado ao cabo da enxada,
Brigando com a terra ressecada,
Maltratando minha alma magoada;
Acordava com a noite banhada pelo relento,
Pegava minha matula e ia para o campo,
Ganhar meu sustento, cantando meu pranto;
É, o tempo passou e hoje com as mãos tortas e calejadas, visão embaçada,
Aperto o lápis tentando expelir as letras,
Que teimam em sair tremidas no papel,
Como hieróglifos ininteligíveis, garranchos sofríveis;
Sou um cego que vê o mundo e não entende,
Nos neons e outdoors,
De vários tons e sons;
Sou dependente neste mundo restrito, menor;
Hoje, quero ser e ter um mundo maior,
Deixar o obscuro , saltar este muro,
Ser acessível,
E, tornar meu sonho possível.

BRENDOW GODOI

A mulher mais linda da cidade

Estava ali, ladeado com seu sentimento de rejeição, bebendo por ter perdido a mulher mais linda da cidade. O fracasso aquece a alma. Ele é solidário, pois é incapaz de plantar dúvidas na sua cabeça. Ele apenas te arrasta para um estado permanente de auto-piedade e conforto. Lá fora, maridos ejaculam culpa e angústia na boca de suas amantes vis. O amor se tornou um engraxate solitário, marchando sem serventia pelas avenidas do centro da cidade.

LIVINGSTON MARLINSON

Indigesto

Lembra mãe?
Dos tempos duros nas lavouras de café?
Dias sufocantes na carvoaria…
A busca por sobras para matar a fome?

Lembra mãe?
Ainda criancinhas, tiveram que enfrentar
O mundo sozinhos
- Pobres formigas com força de leão!

Souberam bem o que é fome!
Trabalho duro , “faltura”, saudade e abandono.

Ainda assim, você venceu
Venceu por mim, venceu por nós
Talvez não tivéssemos essa mesma força

Hoje, sou seu filho indigesto
Não quero berinjela e nem jiló
Corrijo suas palavras… Perco a paciência
Quando lhe falha a memória ou o senso.

Não entendo de ternura
E, me entristeço comigo mesmo.
Levarei vinte vidas para entender
O ser mãe …

Esse ser que não se explica
E que é forjado do mais puro amor.

ISABELA CAMPOS

Profundezas
Tocando minha arpa
Sentindo o vento soprar seu perfume
Meus sentidos estão aguçados 
Não pare de tocar 
O tom mais doce e agudo
Sinto o velho impacto do meu coração 
Ao se deparar com aqueles olhos radiantes 
Um leve choque nas veias ao toque dos teus dedos nos meus ombros
Estarei tocando minha arpa 
Quando quiser me visitar
Acomode-se ao meu lado 
No chão do jardim 
E aprecie nossa conexão

BRIAN TAYLOR

Resíduos de sorrisos

Caminhando pela cidade, rasgando a madrugada… 
A lua me guia, mas me trai quando vem o sol, de culpa me inundei, e me afoguei ao desespero. 
Sua partida tao sútil, como se o tempo nem mesmo houvesse chegado a nos, se assim for, não sofrerei mais, pois não se perde o que não se tem… o significado de tudo se perdeu aos motivos a ele julgados, não cabia a mim andar por espinhos, se não valesse a ti um buque das mais belas rosas… Mas o caminho nunca foi lembrado, pois a chegada era o importante a ti… 
Olhe para mim! 
Veja nas cicatrizes resíduos de seus sorrisos, minha dor não te faria feliz, mas com meu sangue paguei o que te faria sorrir. 
Tudo como um presente que se tira o preço, e sem saber o valor se alegra, ou se não te agrega, descarta, pois nada te custou, mas a mim não terei reembolso, aquilo foi perdido, lembrado para sempre por um tempo que jamais ira retornar… 
Só peço coração, não me deixe chorar… Lagrimas não trazem o passado ao presente, mas transforma as dores já passadas partes do que estou vivendo….

GIULIANO SANTOS

OS CAVALEIROS

Chegaram garbosos, tudo cria de patriarcal, urbanamente trajados em suas vestes de campo. Coletivamente esnobes, desesperados como o cio, buscavam identidade. O chapéu enviava chamego pra moça do balcão. O velho armazém de vila enchia os olhos da tropa de granja. As goelas gelavam em gole esganado, topando o olhar da moreninha do caixa. Um dos musculosos tirou a camisa, como que se desesperando em paquera desajeitada. A mocinha dele não tirava os olhos. Pegou um balde cheio, caminhou até o gostosão e deu de beber ao equino sedento, suando em sal sob o sol certeiro

ALAN AMARAL

Tempo Perdido Podcast. Assuntos variados, bom humor e espontaneidade. Escute em: www.tempoperdido.com.br Você também pode baixar o aplicativo Castbox para iOS ou Android e ouvir sob demanda.

LUCAS DINIZ

ESPAÇO ABERTO

KELTON ALEXANDER

Juventude Atual
Modernização e energia.
Tempo de facilidades e alegria.
Muito fácil se divertir nesse tempo
Ao contrário de antigamente
Não é o comum trabalhar á sol e vento.
Tecnologia e inovação.
Não mais serviços braçais.
Menos piões
E mais intelectuais.
Mas não só de moleza é a vida do jovem.
Escola, cursos, trabalhos.
Tudo isso exige demais.
O mercado é feroz, e concorrência acirrada.
Mal sobra tempo para nada.
Se sobra, não sabemos como usar.
Sem contar os hormônios a flor da pele.
Que aparentemente, só tende à atrapalhar.
Ser jovem é estar em constante treinamento.
Desenvolvendo habilidades.
Apurando o pensamento.
Evolução e adaptabilidade.
Onde quem não pensa perece.
A mais dura verdade.
Juventude é a flor da idade
A qual muitos dizem sobre.
Uns se lembram das aventuras
Outros se recordam dos amores
Mudanças ocorrem, talvez rápido demais
Mesmo sendo um período difícil.
Continue caminhando e não olhe para trás.
Vamos viver ao máximo nossas vidas.
E assim construir o futuro.
Planejamento calmante.
E trabalhando duro.

WEB-CLIPES DE BETIM

PARTICIPE

Envie textos de sua autoria para a Betim Cultural. Eles poderão ser publicados aqui na revista. Interaja também com sugestões, comentários e críticas: participe@betimcultural.com.br

Edição publicada por
Pamela Sobrinho
pamela@betimcultural.com.br
Apoio:
Você pode ler todas as edições da revista em:
1ªGeração2ªGeração • Atual
CONHEÇA O ♥ MANUAL VEGANO