RBC | Ed.92

Imagem: William Mota
“ E a arte é assim, uma mistura de cores, sons e amores. Retratada como denominador comum de todas as histórias, inspirados na arte de um novo amanhecer” Pamela Sobrinho

COLUNA DO TIAGO

www.thvirtual.com
A FUGA

Agora
Você já deu um rumo pras coisas
É…
O tempo serve pra isso

Quem são os outros?
Não sabemos
Mas deduzimos o bastante

Corações bailam no silêncio
Vidas se cruzam no bailar dos corações.

COLUNA DA PAMELA

pamela@betimcultural.com.br

Estou com sintomas de amor
Tanto corri e parei aqui
Com sintomas machucando o coração

Passei um longo período de solidão
Fugindo de tudo que machuca o coração
Corri desesperadamente do amor
Dei de cara com o seu coração

Estou com sintomas de amor
Sintomas de paixão
Não tem como mais fugir
La vou eu encarar mais uma paixão

COLUNA DO TARSO

www.tarsocorrea.blogspot.com.br

SILÊNCIO

A sombra que protege teu corpo,
É a lápide do teu túmulo;
No silêncio das bocas caladas,
Não regurgitam mais escárnios;
Seus sonhos, ou apenas um mero ideal, tudo morto;
Não terás mais o estímulo;
Olhe para os lados, vês os teus vizinhos, tiveram a vida ceifada,
Pelo tempo ou desatino;
Aproveita o resto que te resta, 
A solidão que lhe abraça e manifesta, 
Suga a última gota deste amor letal,
E, aquieta a alma neste mundo banal.

COLUNA DO BRENDOW

www.fb.com/ametafisicapoetica

POETA

O hálito lúdico da noite
me desperta a ânsia de escrever.

O virar dos ponteiros é
como uma dor terminal que
ataca no fundo dos meus ossos
e faz com que eu implore
a Deus para morrer.

Escrever é a pira que queima
todos os cadáveres apodrecidos
que descansam em cada esquina
do meu coração jovem.

Escrever é uma prisão perpétua
numa penitenciária sem muros.
É uma doença hereditária
que já nasceu comigo.
Maldição de algum deus
bêbado que faz as
nuvens jorrarem sangue.

Escrever é emprestar o seu pau
para uma transa da qual você
não participa. É doar o seu coração
para que um tal fulano da Silva
possa amar e enlouquecer.

Escrever é carregar o fardo
de milhares de sentimentos
que não são seus.

Escrever é ter a
máquina da imortalidade
na ponta dos
dedos.

ESPAÇO ABERTO

Livingston Marlison Siqueira
(contato)

AMNÉSIA SELETIVA

Tenho péssima memória:

Esqueço nomes e cores.
Lugares e sabores.
Datas…

Esqueço rostos e gestos.
Histórias e dissabores.
Mulheres,
Amores(alguns…)

WEB-CLIPES DE BETIM

MOMENTO CULTURAL
Convido-os para curtirem a página do William Mota, artista visual betinense, foi convidado para representar o Brasil na “Semana cultural Brasil-Noruega”. A exposição de arte aconteceu na primeira quinzena do mês de setembro de 2015 na cidade de Oslo, Noruega.
https://www.fb.com/williammotaartistavisual

PARTICIPE

Envie textos de sua autoria para a Betim Cultural. Eles poderão ser publicados aqui na revista. Interaja também com sugestões, comentários e críticas: participe@betimcultural.com.br

Edição publicada por
Pamela Sobrinho
pamela@betimcultural.com.br

Apoio:

© Revista Betim Cultural | 2017
Você pode ler todas as edições da Revista em:
Memorial 1
Memorial 2
Atual

Vamos lá, compartilhe!