Warneken & Tomasello

Estudo mostra que crianças são altruístas e cooperativas

É antiga a discussão sobre a ‘natureza’ do ser humano. No século 18, o francês Rousseau afirmou que o homem nasce bom e a sociedade o corrompe; um século antes, o inglês Hobbes propôs que o homem nasce mau e a sociedade é que ameniza sua maldade.

Sem aprofundar essa discussão, o que envolveria também considerar o contexto histórico no qual essas afirmações surgiram, pesquisadores americanos têm chegado a resultados interessantes com relação a qual seria a natureza humana.

Estudo realizado com crianças de 18 meses mostrou que elas facilmente ajudam pessoas estranhas em diversas situações. Os pesquisadores apresentaram tarefas como: desobstruir acessos, alcançar objetos, corrigir atividades e corrigir o uso de objetos. Quase todas as crianças ajudaram em pelo menos uma das situações propostas, o que mostra compreensão dos objetivos do outro e motivação para ajudar em uma idade muito jovem.

O estudo explica que altruísmo e cooperação não são comportamento simples. Para ajudar outra pessoa, é necessário identificar qual é sua meta, perceber quais obstáculos está enfrentando e esforçar-se para ajudar sem perceber benefício imediato para si mesmo.

Mostrar que as crianças têm esse comportamento tão cedo, além de reforçar a importância do desenvolvimento e da aprendizagem nos anos iniciais de vida, prova que as crianças não estão alheias às necessidades dos outros nem ao que acontece a sua volta.

Veja o vídeo da pesquisa: