Legado.

Beatriz
Beatriz
Apr 14 · 1 min read

Dei meu sangue

para que as flores crescessem vermelhas em meu jardim

Um dia encontrei-nas murchas; suas pétalas, caídas

E nos seguintes, mortas e secas

Mas não me ressenti: meu sangue é passageiro também

E tal é a vida: construir, a partir do que temos de breve, inúmeras outras brevidades

Nada é completo enquanto sozinho, nada se basta individualmente

Beatriz

Written by

Estudante de Direito, apaixonada pelos grandes impactos de poucas palavras.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade