Relação entre o Facebook e as Fake News

A eleita palavra do ano de 2016, pelo dicionário Oxford, foi “pós-verdade” que tem como significado: “que se relaciona ou denota circunstâncias nas quais fatos objetivos têm menos influência em moldar a opinião pública do que apelos à emoção e a crenças pessoais”.

A pós-verdade ganhou notoriedade com a eleição nos EUA de 2016, onde as fake news (notícias falsas) envolvendo os candidatos, tiveram mais alcance do que as notícias factuais.

Os principais responsáveis pela disseminação dessas fake news, são as redes sociais. Já que as notícias falsas quando compartilhadas por conhecidos, dão um caráter de verídico à notícia compartilhada.

Nesse sentido o Facebook começou a receber diversas críticas sobre a falta de filtros para as notícias compartilhadas nessa plataforma. Com o intuito de tentar diminuir essas publicações com notícias falsas, o Facebook criou um mecanismo que tenta educar os seus usuários a detectar uma fake news. Foram lançadas dicas, que apareceram no topo do feed de notícias dos usuários no formato de um link, que redirecionava ao artigo que o Facebook denomina como uma ferramenta educacional.

(Link que apareceu no topo do feed dos usuários, direcionando as dicas de identificação das fake news — Foto: Internet)

Entretanto o método se torna falho contra o compartilhamento desenfreado dessas fake news, já que a maioria dos usuários não lê a notícia, apenas a manchete, sendo que também na maioria das vezes nem acessam o link da notícia.

Para saber mais:

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/04/1872684-especialistas-discutem-conceitos-de-verdade-e-pos-verdade-no-jornalismo.shtml

Like what you read? Give Bianca Obregon a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.