Orientações para empreender em casal

www.thinkstock.com

Muitos casais não conseguem imaginar ter que trabalharem juntos. Outros, porém, encontram nessa iniciativa a oportunidade de juntarem suas aptidões e talentos para empreenderem, abrirem o próprio negócio, além de passarem mais tempo pertos um do outro. Essa decisão deve ser pensada com calma, pois por mais afinidade e amor que o casal tenha um pelo outro, encontrarão obstáculos na vida empresarial e eles não poderão interferir na vida conjugal.

Se você pensa em abrir sua empresa com seu cônjuge, procure fazer um Plano de Negócios antes de tirar a ideia do papel. Essa ferramenta trará para vocês uma visão do futuro e mais clareza sobre como será o caminho a ser percorrido, identificando mercado, concorrentes, fornecedores, público-alvo, pontos fortes e fracos do negócio que está para ser iniciado.

Uma visão distorcida que muitos têm da vida empresarial é que, ao montar um negócio irá trabalhar menos que trabalha para os outros. Saiba que isso é um mito, pois você passará a ser o responsável por tudo dentro da empresa e precisará pensar nela até 24 horas por dia, principalmente até que ela se estabeleça e comece a dar retorno — o que pode demorar meses e até anos.

É importante que vocês conversem para identificar o propósito de montar uma empresa e por qual motivo estão fazendo isso juntos. Para que o negócio dê certo vocês precisam ter entre si: confiança, respeito, lealdade, honestidade, justiça e crescimento.

Confira abaixo cinco orientações para que a empresa do casal tenha sucesso:

1. Distribua funções

Identifique quais as habilidades individuais de cada um para que possam desenvolver melhor o seu papel dentro da empresa. É importante também que as tarefas do empreendimento sejam bem divididas e definidas para que um não interfira na atividade do outro e não haja conflitos entre as responsabilidades de cada um. Dentro da empresa lembre-se que precisa tratar o(a) parceiro(a) de modo profissional, principalmente na frente da equipe, clientes e fornecedores.

2. Saiba separar os assuntos

Ao chegar em casa vocês devem deixar o assunto do trabalho de lado. Nenhum relacionamento é saudável quando, mesmo em casa, só se fala de trabalho. É preciso que tenham momentos de lazer e conversas sobre outros assuntos para que a relação pessoal do casal não se desgaste.

3. Não misture os problemas da empresa e vida pessoal

Esse é um item difícil de ser colocado em prática, mas deve ser trabalhado dia a dia para que possam evitar problemas maiores. Ao passar por alguma dificuldade na vida profissional vocês precisam ter em mente que isso não pode interferir na vida pessoal e vice-versa.

Assim que surgir um problema vocês devem focar logo na solução e deixar cada questao para ser discutida em seu local de origem. Se isso não for observado e tratado com cuidado pode acabar até mesmo em divórcio por conta da empresa.

4. Divida o dinheiro

Ao abrir o próprio negócio você deve definir o pró-labore do casal, ou seja, a remuneração que deve ser paga às pessoas responsáveis pela administração da empresa. Se possível, esse valor deve ser semelhante para o casal. Essa medida ajuda a evitar brigas e a misturar o dinheiro da família com o da empresa (isso deve ser muito bem observado para evitar problemas financeiros. Confira o post que fizemos abordando este assunto).

5. Tire férias ao mesmo tempo

Quando só os integrantes do casal são os únicos sócios da empresa, separar um momento para as férias é um grade desafio. Para resolver isso é preciso treinar muito bem e confiar na equipe. Se a empresa está sendo aberta, é possível que o momento das férias demore um pouco, até que o negócio esteja estável e caminhando bem. Conversem sobre isso e planejem esse momento juntos.

Empreender em casal pode ser uma boa opção se houver sempre o diálogo e compreensão entre os dois. Ser paciente e tolerante é fundamental para que o relacionamento empresarial e o pessoal dê certo.


Já leu nosso último post “5 dicas para ter um e-commerce de sucesso”? Confira aqui.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.