sexagem das aves

Nasceu bravejo como uma ânsia infantil,
Uma necessidade de dar nome aos bois,
Como auxiliar maior à linguagem tecendo
Fútil e gasto impulso de nomenclatura.

Apelidada aqui de voragem, o alto se não
Infantil tom do agudo que rasgara ponto
Ao apontar, uma a uma, as rolas, inertes,
Cada qual paralela ao seu paralelepípedo.

Inertes, não mais criam que voavam pela
Alusão de céu que a fumaça cria, emula,
Como o bater de asas embaixo da microfibra;
Os pios que incapacitam espelho de cumprir
Sua função.

Nasce bruto ninho do sexo, a lemniscata
Do toque de um ao cotovelo que escreve
Caricias no umbigo do outro; o infinito nos
Braços dos amantes incomuns; o sexo
Que se forma nas palmas de seu dono.