Porque você não precisa estar sempre certo

Querer estar sempre certo pode te deixar cada vez mais sozinho

A maioria de nós não pode suportar a ideia de estar errado, querendo ter sempre razão. Os mais competitivos nutrem ainda mais essa necessidade, mesmo correndo o risco de acabar com grandes relacionamentos amorosos ou perder grandes amizades.

“O orgulho devora a si mesmo.”
 
(William Shakespeare)

Shakespeare traduz isso como “o orgulho”, e nos mostra a dor gerada para nós e para os outros.

E qual a origem de tamanho orgulho?

Marcelo Marinho escreveu para um dos blogs da Abril no ano de 2013 e achei interessante citá-lo aqui:

Este é um dos maiores apegos humanos, a necessidade de sempre estar certo. Escute conversas entre as pessoas, debates na televisão, em geral forma-se um diálogo onde cada um dos lados diz que está certo e acusa o outro de estar errado.“ (Marcelo Marinho)

Desde os tempos das cavernas a raça humana é extremamente competitiva e isso sempre fez sentido quando se tratou da sobrevivência da espécie diante das intempéries do mundo naquele tempo. Mas tudo evoluiu e, em teoria, as pessoas deveriam mais inteligentes e, portanto, mais passivas de argumentação.

Querer estar sempre certo pode te deixar cada vez mais sozinho

Querer estar sempre certo pode te deixar cada vez mais sozinho

Levei muito tempo para perceber que o fato de estar certo ou não é algo que não deveria mudar minha autoestima ou minha personalidade. Passei a encarar isso como um feedback para que procurasse entender onde estava o erro. E foi algo que também encontrei no texto do Marcelo:

O fato de estar certo ou errado não me faz melhor ou pior, superior ou inferior. Receber a resposta que eu estou errado é uma das formas mais eficientes de desenvolver a minha ideia. Eu tenho que repensá-la.
 (
Marcelo Marinho)

E com o tempo você vai percebendo que não vale a pena iniciar embates hercúleos sobre quem esta correto ou não. Sempre que sentir essa necessidade urgente de começar uma briga sobre algo, pergunte a si mesmo, como diz o célebre Wayne Dyer:

Eu prefiro estar certo ou ser gentil?” (Wayne Dyer)

Que diferença fará?

Seu ego é mesmo tão grande assim?

Já pensou o quão positivo pode ser para sua vida permitir-se ao erro? E ouvir a ideia de outra pessoa? O erro do outro pode ajudar a aprimorar nossos pensamentos e, assim, errarmos cada vez menos.

Eu estou certo, estou sempre certo, sou certo até quando estou errado, pois mesmo estando errado eu poderia estar certo. Estou sempre certo!
 
(Morbecki)
Será que vale a pena ter um ego de um rei?

Utilizei muitas frases de diferentes autores para ilustrar o quão ruim esse ego inflado pode ser para nós. Não sou um psicólogo ou estudioso do assunto mas algumas pesquisas, estudos e muita auto-análise tem me ajudado a ter uma vida melhor.

Reflita sobre o assunto e tente aplicar menos discussões, menos orgulho e mais paciência com as diferenças.

O orgulho é a fonte de todas as fraquezas, por que é a fonte de todos os vícios.” (Santo Agostinho)

Espero que isso ajude a mudar algo em algum lugar, pois em cada passo que damos algo nos deixa melhor.


Originally published at www.muchomacho.com.br on June 11, 2014.