Custo da mão de obra e a reforma trabalhista

Foto: Roberto Parizotti

A derrota da reforma trabalhista de Temer na Comissão de Assuntos Sociais do Senado hoje, (20/6), acendeu a luz de alerta do governo. Da Rússia, o golpista deu o recado: no plenário venceremos.

O argumento de sempre para tirar direitos do povo é o tal do custo Custo Brasil e de que nossa mão de obra é a mais cara do mundo. Já que o usurpador está “rodando o mundo”, poderia conhecer o custo da mão de obra na manufatura de alguns países, com base no dólar: a Alemanha tem um custo 75,5% maior que a brasileira; Estados Unidos, 68,5%; Grécia, 42,3%; e até nos nossos “hermanos” argentinos, o custo é maior 40,4%.

É um argumento sem dúvida falacioso. A reforma na legislação trabalhista tem um só propósito: achatar ainda mais os salários e as condições de vida do povo brasileiro. #brasilrebelde