Quilômetros por hora

Algumas horas de um dia inteiro, alguns quilômetros de um trajeto tenso, alguns pensamentos…
E se fosse possível tudo parar pra me debruçar? Escutar, afinar aquilo que não é possível estancar.
Sobre duas rodas há de se atentar. Lamentável não poder anotar, registrar o instante da nota a soar, do grito a ecoar, aumentar…
Pros meus cabelos já não há lugar e os pensamentos escapam no tatear. É que a beleza não está lá, naquele lugar, no encontro visível dos habitantes do ar.
Perplexa, tento justificar, argumentar, punir e concertar. Me concertar. Será que nos pontos de vista, na vista dos pontos a coesão se pôs a me ensinar? É que o belo parece me inquietar. Talvez aquele filósofo estava certo ao afirmar que o belo é um sentimento do procurar, buscar conhecimento e não o encontrar.

Significar.

Abriu-se uma janela. Adentro, a olhar, encontrei cuidado, virtude e Deus a trabalhar. Essa casa bonita não consigo enxergar, mas o que nela habita provoca o meu olhar.
Algumas horas de um dia inteiro, alguns quilômetros de um trajeto tenso, alguns sentimentos…
Like what you read? Give Bárbara Almeida a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.