O fim da era do gelo

Eu deste castelo desço

são e não enfermo

e pareço

triste, mas estou alegre

e esta febre

é o sinal da alegria.

Agora, nasce o dia

numa definitiva alvorada

e minha morada

esbanja poesia.

Alegria

deste castelo desço

e isso não é um fim

e sim um recomeço.

Like what you read? Give Breno Pacheco a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.