#thinkBRIGHT Como mudar uma lâmpada 2.0

Que melhor forma há de ser integrado numa equipa e de perceber um novo mundo do que com um Team Building?

Como é óbvio, o dia começou com uma particular excitação e um nervoso interior. Como seria o dia? O que iríamos fazer? Que pessoas lá estariam? O que pensariam de mim? O tipo de perguntas que surgem quando caminhamos para o desconhecido. Com a expectativa elevada, lá saímos eu de casa e preparei os pés para o que iria andar do Cais do Sodré até ao local do encontro. Não foi na ESCS. Distanciámo-nos daquilo que vemos todos os dias e entrámos num projeto diferente de todos os que conhecíamos.


“Rapidamente íamo-nos tornando parte da família Bright.”

Ao chegar às instalações começamos a procurar os conhecidos e os amigos, e aí criar um círculo seguro e confortável. Mas a Bright é mais inteligente do que isso. Rapidamente fomos colocados em jogos de integração, desde “exercícios às pernas” a “exercícios de vocalização ninja”. Com um sorriso no rosto, acordámos completamente e trocámos palavras e graças com pessoas com as quais nunca tínhamos falado. Rapidamente éramos apenas um grupo e não pequenos aglomerados. Rapidamente íamo-nos tornando parte da família Bright.

Mas não entrámos nesta Junior Iniciativa para fazer jogos. Viemos para trabalhar, para sermos parte desta equipa e sobretudo para provar o nosso valor. Viemos fazer projetos, trabalhos, apresentações… Viemos com o intuito de ajudar e aprender.

Por isso, após quebrado o gelo, dirigimo-nos a uma sala para falar do que realmente importava. O que é a Bright, como funciona, que conceitos temos de saber, que funções existem. Tivemos a nossa lição de história e encorajamento. Navegámos desde o nascimento da ideia à realização do sonho. Desde um pdf de duas páginas até um projeto em evolução na área da Comunicação, um projeto que ensina e abre portas aos seus membros para o mercado de trabalho.

Sabem aquele momento em que faz click (como acender uma lâmpada, sim) na cabeça e dizemos “é isso!”, pois este foi o meu momento.

Não vou dizer que é tudo lindo, maravilhoso e cor-de-rosa. Existem falhas grandes ao nível da comunicação, tanto a um nível interno como externo. É de certa forma, por isso que escrevo e dou a minha opinião, para melhorar o que vocês do lado de fora sabem sobre nós. Mas apesar das falhas, acredito que a Bright foi feita para vocês! Às vezes, navegar por algo que não compreendemos tão bem é das experiências mais enriquecedoras, e é isso que eu espero da Bright.

Um “Roast” à Bright

Depois do almoço prosseguimos para um “apontar o dedo à Bright”. Isso mesmo, fomos convidados a subir ao “palco” e a apontar o dedo à Bright sobre aquilo que achávamos mal ou a correr “não tão bem”. Apesar da vergonha que uma pessoa sente em estar lá no alto, no centro das atenções, considero um ponto muito positivo a Bright ter a humildade de se colocar neste papel, de ser criticada negativamente. É importante que momentos destes sucedam várias vezes, para que todos possamos melhorar a Bright e todos juntos navegar na mesma direção. Além de que é bastante importante para todos nós, sermos ouvidos. Mas todos os erros foram anotados e explicados para, posteriormente, os podermos corrigir.

Muita coisa vai ficar por resolver durante bastante tempo. Mas, isso só acontece porque ainda agora começámos. Ainda somos criancinhas a descobrir por onde andar. Por isso é que é importante o contributo de cada um, tanto dos membros, como dos não membros. Se a Bright crescer, a ESCS cresce e todos crescemos juntos. Não vejo a Bright como um ser individual. É um organismo complexo que precisa de todos nós para funcionar. Esta foi a ideia principal com que saí.


Uma Junior Empresa

O dia da integração foi realmente um momento de iluminação para os novos membros. Pelo menos para mim foi. Trouxe a motivação na mala, a excitação na mente e um turbilhão de esperanças para o futuro.

Acreditem foi um dia muito cansativo, mas a Bright, apesar de Junior, é uma Empresa.

think Big. think Right. think BRIGHT.

Texto de: Liliana Baptista e Afonso Alexandre


Fundada em 2016, a Bright Lisbon Agency é a primeira Junior Empresa Portuguesa direcionada para a Comunicação, sediada na Escola Superior de Comunicação Social.

Queres saber mais sobre o que fazemos ou sobre o Movimento Júnior?

Segue-nos nas seguintes plataformas: Facebook, LinkedIn, Instagram e Vimeo, ou segue-nos no Medium.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Bright Lisbon Agency’s story.