O Estado de Choque Infinito

11 de Setembro, 2014

O dia hoje amanheceu cinza. Acho que o sol não quis aparecer, retomou seu luto. É impossível esquecer o que aconteceu nessa cidade há 13 anos atrás… Nem o sol esqueceu.

Eu ainda me recordo do acontecido em 2001… Eu relutei em acreditar. Parecia uma cena de filme… Eu ficava esperando a imaginar cortar pra dentro dos prédios, e o mostrar o Tom Cruise ou o Bruce Willis retirando todas as pessoas do prédio. Mas isso não aconteceu, ao contrário. Se vi pessoas atirando papeis pela janela, para chamar atenção.

Foi quando eu vi, pela primeira vez, o avião entrando na estrutura da torre e sumindo, desaparecendo em poeira e fumaça… Foi a primeira vez na minha vida que eu me senti perplexo. Relutava em acreditar que aquilo era real. Esperava que alguém, na televisão, dessa uma explicação, desse um sentido naquilo que parecia tirado de uma obra do Spielberg.

E, aos poucos, a situação foi ganhando cor… Quantas pessoas havia dentro daqueles prédios? E dentro de cada um aviões? Será que essas torres vão aguentar? Meu Deus, o que vai acontecer?

E foi quando os prédios desabaram. Me recordo ficar de pe, com as duas mãos na cabeça e de todos os sons do mundo se apagarem… Foram 15 segundos de completo silêncio, nem meus pensamentos eram mais altos do que o choque.

13 anos depois, estou aqui… E aquela energia, aquele luto, aquele choque, aquele silêncio pairam no ar… Todos mais tristes, mais nervosos, caminham a passou fervorosos pelas ruas, cabeças baixas… Mas, de vez em quando entre um quarteirão e outro, eu vejo as pessoas parando, olhando longamente pra cima… Parece que estão se pergunta se realmente aquilo aconteceu, rezando para não ver nenhum avião passando, pedindo que este dia, que o 11 de Setembro, seja removido do calendário.

A sensação que eu tenho, honestamente, é que esta cidade estará pra sempre em estado de choque… É que o sol nunca vai brilhar igual em dias como este. Que nada poderá acontecer, nunca, que fará que esta cidade e este povo esqueça essa história, enterre esta tristeza e siga em frente.

Que Deus abençoe aqueles que se foram, e os leve a seu lugar de direito. Que Deus abençoe aqueles que ficaram, conforte seus corações e permita que sigam em frente.

Taps
Military Funneral Track

Day is done, gone the sun

From the lakes, from the hills, from the sky
All is well, safely rest
God is nigh.

Fading light dims the sight
And a star gems the sky, gleaming bright
From afar, drawing near
Falls the night.

Thanks and praise for our days
Neath the sun, neath the stars, neath the sky
As we go, this we know

God is nigh.

https://www.youtube.com/watch?v=Bfe4TxvUOiw

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Bruno Rossini’s story.