A VERSATILIDADE DA CERVEJA!

Já até sei o que vocês vão dizer ao terminarem de ler este parágrafo: “vixe, essa menina bebeu antes de escrever isso”. Pois é, se não fossem 8 horas da manhã, eu diria que “sim, bebi”. Mas como não é o caso, vamos aos fatos e ao final do texto, todos concordarão comigo.

A cerveja é uma bebida versátil. Tanto pelas suas características sensoriais adquiridas durante o processo de fermentação, como aromas de chocolate, especiarias, grãos, ésteres frutais, condimentos, café e tantos outros, como também pela sua elasticidade em se sair bem em ocasiões distintas e harmonizações atípicas. Há algumas regrinhas bastantes interessantes que futuramente conto pra vocês.

Quando os noivos se casam, há o brinde e normalmente ele feito com espumante. E se eu te disser que a cerveja pode fazer parte desse momento? Há no mercado ótimas opções de rótulos com características muito semelhantes. Conhecidas pelo estilo denominado bière brüts, elas são bem carbonatadas, toques florais/ frutais evidentes, passam pelo processo de champenoise e se apresentam em garrafas rolhadas, tendo um perfil bastante peculiar. Vamos a outro exemplo? Lógico!

Jantar romântico com aquela menina que você há tempos está marcando em cima. Finalmente ela aceitou seu pedido e você vai levá-la para um jantarzinho informal, por que não pizza? Se um cara me convida para uma pizza e cerveja, eu vou ficar feliz! Mas voltando… pizza combina com… Cerveja, oras! Pode investir na dupla sem medo, apenas atente-se em harmonizar o recheio predominante ao estilo da cerveja. Mais engordurada? Vá de cervejas mais alcoólicas ou lupuladas, elas adquirem um perfil adstringente, limpando a gordura da boca para a próxima garfada. Pensaram em uma marguerita? Witbier é uma boa opção! Atum? É uma pizza leve e merece uma cerveja também com esse perfil, tais como pilsen, light lagers, bohemian pilsners.

Saímos da pizza e passemos para o sábado com samba e feijoada! Não hesite em separar uma raüchbier. Este estilo é conhecido por ser produzido a partir de malte defumado. Então, tanto a carne de porco como as notas defumadas do malte, são semelhantes e complementares.

Cheeseburger com cheddar e cebola caramelizada, okay, experimente com uma extra special bitter (ESB — um dos clássicos da escola inglesa). As notas adocicadas do malte se intensificam junto ao caramelo da cebola, da carne e do queijo cheddar enfatizando a semelhança.

Vai jantar na casa do sogrão e quer impressioná-lo? Leva uma cerveja para a sobremesa! Há cervejas incríveis que apresentam notas de chocolate, café, toffee, todas resultantes da torrefação do malte e que ficam ótimas com determinados doces. Você não gosta de manjar ou pudim de leite com café? E se esse café estiver na percepção sensorial da cerveja? Seria ótimo do mesmo jeito, vá de stouts e porters. Há as fruit lambics, aquelas com adição de frutas vermelhas, que ficam ótimas com chocolate branco, por exemplo. O motivo é simples: doçura excessiva do chocolate em contraste com a acidez da cerveja.

Está calor? Pilsen, witbier, weiss e helles. Todas tem bom drinkability e teor alcoólico razoável. Esfriou? Bock, weizenbock, quadruppel, strong ales, imperial porters. São mais encorpadas, teores alcoólicos mais elevados e provocam boa sensação de aquecimento.

Praia? American premium lager. Na garoa da serra? Tripel, combinação que particularmente, adoro.

Está grávida? As sem álcool! Acabou uma corrida de rua? Elas são ricas em nutrientes que restabelecem os perdidos, pois contém cálcio, fósforo, potássio, vitaminas B2, B3 e B6, entre outras tantas. Festão de arromba? Chopp! Entre amigos? Long neck, 500ml, 750ml e pack, várias! Curte charuto? Scotch ale.

Está com grana? Visite um empório especializado e escolha os lançamentos ou as maturadas em barril, elas são geralmente mais caras pela maneira como são produzidas. Gastou mais do que devia? A cerveja não pode ser penalizada, vá nas básicas (mesmo que não sejam puro malte… lembra do que eu falei sobre ser um beerchato, né?). Dia complicado? Uma cerveja para relaxar. Uma vitória do time? Aliás, cerveja e futebol, sempre uma boa!

Está apaixonada/o? Fruit beer, são docinhas tal como o amor. Levou um fora? Bom, dois cenários: ou vamos das mais leves para beber de montão e esquecer aquela máxima de “beba menos, beba melhor”, ou mergulhe nas quadruppels, com teores alcoólicos acima de 10,5%, costumam resolver.

Só não combina com imprudência e volante.

Enfim, um outro ponto bastante importante é o gosto pessoal e ele ditará a maneira como você vai consumir o seu momento de prazer. Posso te afirmar que sempre terá a cerveja certa para a ocasião. O que não pode é deixar de aproveitar!

E ai, voltando ao primeiro parágrafo, ainda acha que eu estou errada?

Se não fosse tão cedo, escreveria esse texto bebendo…

Ça Vá 
Barco Brewers
Porto Alegre (Brasil)

Adoro essa cerveja! Produção dos guris da Barco Brewers que vêm nos apresentando cervejas muito, mas muito boas! Escolhi essa, pois foi recentemente premiada no Festival Brasileiro da Cerveja de 2015, levando prata na categoria “belgian style table beer”.

Ela combina equilíbrio e leveza. Visualmente, uma cerveja de boa formação e estabilidade de espuma, turva, coloração amarelo claro. No aroma, notas de cominho, coentro e o lúpulo Saaz, que confere suave floral em comunhão com o condimento típico do estilo. O sabor acompanha o aroma e a adição de açúcar na fervura, faz dela uma cerveja seca e refrescante.

Saúde!

E dividam comigo as cervejas que vocês andam experimentando por aí! É só colocar nos comentários aí embaixo. Vou adorar conversar com vocês!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.