Como conheci o FlagFootball ?

O time do meu coração

Na época estava conhecendo e ficando com o Cristofer Santos (risos) , o mesmo é Coach do time Underdogs desde 2014. Sempre o levava nos treinos que acontecia nos domingos de manhã em Vila Lobos-SP, e com isso tudo, despertou-me o interesse de entrar no flagfootball, pois já joguei no Handebol, futebol e vôlei, porém não foi o mesmo entusiasmo e interesse a conhecer o Flag. Enfim, o Cris me levou para me candidatar e treinar num domingo, junto com as meninas. Eu não sabia o que fazer ali e muito menos qual posição treinaria, mas estava divertindo(risos), até então o esporte também é feito para se divertir, estava tão perdida que eu mesma não pegava a bola.
Levei bastante tempo para poder ter o meu lugar no time, a posição, a confiança da minha pessoa e ainda mais com a confiança do time. Quando surgiu novos treinos para novas posições, lembro-me que o Coach Rafael Freire estava pedindo uma pessoa para ser QB – Quarterback , claro não quis perder a oportunidade e me candidatei a “vaga” para ser QB, pois ali já tinha minha inspiração que é a QB Bruna Bertolla e até hoje és.
Confesso fiquei com medo para poder treinar nessa posição, pois exige muita responsabilidade e inteligência em campo, não que eu tenha inteligência, mas de se responsabilizar com tudo na sua mão e controlar o jogo, e não é fácil mesmo !!!
E então, pedi ajuda ao Cristofer me treinar nas semanas, como lançar, ter coordenação motora, como correr enquanto lança e por aí vai como toda posição de QB – Quarterback deve fazer, tive melhorias e também infelizmente como tive pioras tanto em treino e na minha vida, mas confesso estava gostando, porém não estava segura comigo mesma. Demorei muito para ter confiança do meu time, mesmo que eu possa ter treinado bem. 
Com o tempo, criei uma certa amizade com as meninas do ataque, e foi criando certos laços e confiança, e te falo, sem confiança, tu não chega a lugar nenhum, digo confiança a si mesma, do seu time e principalmente dos Coachs que te treinam. Eu demorei muito para me aperfeiçoar nessa posição e ainda tenho muito para me aperfeiçoar mesmo que seja boa, pois quero chegar no auge e ser boa no que faço, e não é só eu que quero ser boa, você também quer ser boa no que faz e se sentir feliz ne?!

Contudo, eu pensei, neste time não há igual, não há alegria igual, não há sorrisos iguais, não há amizades iguais e muito menos a diversão garantida. É o melhor time que conheço, me sinto acolhida, me sinto confiante junto com as meninas, sem elas, não estaria boa como sou hoje. Graças a essas meninas maravilhosas me fazem continuar e ser forte. Só tenho agradecer a elas e aos Coachs pelas forças que me dão.

E é isso, tenho muitas história, mas deixo para outros momentos. Ainda saberão mais histórias do FlagFootball como estas e muito mais.

Abraços e beijos. Bruna Lopes

Like what you read? Give Bruna N Lopes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.