não sei

vago por horas na rua, a procura de luz. paro pra falar com as estrelas, com os mendigos, com as árvores, passarinhos.

paro vaga-lume pra perguntar

google sempre consulto

livros, universidades, botequim.

me falaram sobre o planetário

mãe diná.

mas sei lá, minha mãe sempre disse que a gente sempre saca tudo.

que a luz anda tão dentro que as vezes ofusca a visão.

hay que ter calma na alma [suspiro]

pra entender esse coração mais sem norte que um buraco negro.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.