O que faz um bom figurante?

O que faz um bom personagem — última parte

Personagens terciários (e quaternários)

Sim, eles existem! Personagens terciários ou quaternários são os stormtroopers que atiram nos rebeldes da aliança e que ninguém conhece os rostos, são os próprios rebeldes sem nome, são o vendedor de espadas que tem uma fala curta ou até mesmo um cocheiro que passa olhando para os lados de forma nervosa. Personagens desse tipo não fazem muito, mas eles ajudam a dar volume e corpo à história. No entanto, até mesmo eles podem ajudar a narrativa a brilhar.

Pergunte a qualquer bom autor e ele dirá que não se pode deixar elementos ao acaso. Alguns chegarão ao ponto de usar cada elemento que for descrito em suas histórias, enquanto outros farão com que as ricas descrições de ambientes façam com que o clima da história seja passado apenas com o farfalhar de uma folha ao vento. No geral, se elementos como cenários e objetos são importantes para a história, que dirá personagens. Ao acrescentá-los às nossas aventuras, damos indicação de qual sentido a trama seguirá.

Imagine que um lugar não possui viva alma. Se não há ninguém, vários sentimentos podem ser passados: solidão, desespero, terror… e se houve alguém? Veja como as pessoas se comportam. Uma praça na qual passam poucas pessoas tem um clima diferente daquela em que passam muitas. Se forem poucas, como se comportam? Estão felizes? Se escondem? Se forem muitas, elas se divertem? Fazem algazarra? Se revoltam?

Agora destaque um personagem da multidão. Pode ser um ferreiro, um vendedor de armas, uma ama… Imagine que essa pessoa diz uma palavra, uma sentença, uma frase. Imagine até que ela tem uma conversa longa e produtiva com seu personagem antes de nunca mais vê-lo em sua vida. Imaginou? Se sim, você entende porque personagens que não duram muito na trama também podem enriquecê-la.

Em suma, personagens terciários e quaternários são o tempero a mais, aquela pitada que pode fazer a diferença quando uma boa história é contada.

Para concluir…

Depois de tudo o que escrevi, tenho apenas a dizer que um bom personagem ajuda a trama e desenvolve a história. Se não faz jus à posição, troque-o por outro. Experimente colocar um dos secundários como protagonista, mate aquele antagonista chato e coloque outro mais ameaçador no lugar, desenvolva as relações dos secundários com seus protagonistas ou antagonistas e faça com que os figurantes contribuam para o sucesso da sua narrativa. Todo bom texto precisa de bons personagens, pois são eles que fazem a sua história ficar cada vez melhor.